Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Valdivia não diz se fica no Palmeiras e revela que mulher foi abusada

Chileno chamou sequestrador de "débil mental", afirmou que vai se consultar com psicólogo e ressalta que esposa não quer voltar ao Brasil

Francisco De Laurentiis - iG São Paulo | - Atualizada às

Francisco De Laurentiis
Valdivia contou detalhes do sequestro relâmpago

A situação do meia Valdivia segue indefinida no Palmeiras. O jogador convocou coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira, mas não falou se fica ou se sai da equipe alviverde - mesmo após ser lembrado pelos companheiros depois da vitória da equipe paulista sobre o Grêmio, pela Copa do Brasil. O camisa 10 disse que ainda vai tomar uma decisão sobre seu futuro e contou detalhes do sequestro relâmpago que sofreu na última quinta-feira, inclusive revelando que sua mulher, a modelo Daniela Aránguiz, sofreu assédio do bandido e que o criminoso ligou para amigos contando que havia sequestrado um famoso.

Você acha que Valdivia deve seguir no Palmeiras ou deixar o Brasil? Comente!

"Ele pegou a gente (Valdivia e sua esposa) na avenida Sumaré, rodou pela Casa Verde, Freguesia do Ó... O cara era um doente mental... Além do sequestro, fez a gente levá-lo no McDonald’s!", contou. "Passei três horas dentro do carro, com ele dizendo que ia nos matar. É muito difícil, só quem viveu isso sabe como é, como você pensa que vai morrer, ainda mais quando ele dizia que já tinha matado, que tinha sido preso, que tinha fugido da cadeia... Depois, ainda soube que ele tinha duas acusações de estupro, e ele tocou nos seios da minha mulher quando eu desci para sacar dinheiro", revelou.

VEJA TAMBÉM:  Valdivia diz que bandido ligou para amigos e celebrou crime "famoso"

Valdivia também confirmou que sua esposa está no Chile e não pretende retornar ao Brasil: "Pensei em fazer alguma coisa (durante o sequestro), mas o cemitério tá cheio de super-herói. E sabia que minha mulher estava do lado, então não podia colocá-la em risco. Ela gosta muito daqui (Brasil), mas esse acontecimento mudou a vida dela e a minha, e fez com que ela decidisse voltar, ir embora, pela segurança dos nossos filhos. Meus filhos adoravam a escola, minha filha fala português... Já são quase cinco anos aqui no Brasil, e nunca havia me acontecido nada, nem um roubo de R$ 5. Mas a decisão dela foi de ir embora e não voltar mais..."

2 A 0 NO GRÊMIO: Palmeirenses dedicam vitória ao chileno Valdivia

Francisco De Laurentiis
Valdivia ficou abalado pelo fato do criminoso, com estupro na ficha criminal, ter abusado de sua mulher

O chileno afirmou que está tentando esquecer o caso e vai até se consultar com um psicólogo. Segundo o meia, ele não quer demorar para decidir se fica no Palmeiras. "Já tenho hora marcada no psicólogo. Jogador tem que estar com a cabeça boa... Será complicado viver sem minha família, por isso ainda não sei qual será meu futuro. Sou funcionário do clube, tenho contrato até 2015, não mando mais que Felipão, César (Sampaio, gerente de futebol), (Arnaldo) Tirone (presidente). Minha obrigação, por mais que eu esteja sofrendo, é vir aqui, e até porque preciso sentir até quando eu consigo aguentar longe dos meus filhos", afirmou, para em seguida voltar a falar da "dívida" que tem com a equipe palestrina.

CONFIRA AINDA: Valdivia se emociona com vitória sobre o Grêmio e apoio do Palmeiras

"Tenho uma dívida em campo com o Palmeiras, mas para mim também é difícil. Tem que vir para o treino, conversar, sentir o apoio, tentar convencer minha mulher a voltar", disse. "A intenção do Palmeiras é que eu fique. Não quero me alongar, ficar duas semanas para decidir, até porque o Palmeiras e o treinador merecem respeito... É uma decisão que não é fácil, que leva tempo, mas sei que não pode ficar demorando muito para tomar", disse. Veja outros atletas que tiveram problema com a violência:

Valdivia e sua esposa foram sequestrados quando estavam em uma locadora de filmes na avenida Sumaré, zona oeste de São Paulo, por volta das 21h (horário de Brasília) da última quinta-feira. O casal ficou com o bandido por cerca de três horas e foi deixado na avenida Marquês de São Vicente, perto do centro de treinamento do Palmeiras. O incidente abalou o jogador, que voltou ao Chile e chegou a dizer que não sabia se retornaria ao Brasil. Ele se reapresentou ao clube paulista na última terça, mas deixou sua situação indefinida. Na tarde da última quarta-feira, o criminoso - que tem longa ficha corrida - foi preso pela polícia após ser identificado em imagens de uma câmera de segurança.

Ajude o Palmeiras a aumentar sua torcida virtual

Leia tudo sobre: PalmeirasValdivia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG