Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ipatinga leva a virada do Boa e fica perto da zona do rebaixamento

No duelo mineiro da Série B, equipe de Varginha levou a melhor e subiu na classificação da competição

Gazeta | - Atualizada às

Ipatinga e Boa Esporte fizeram nesta terça-feira, no Ipatingão, o clássico mineiro na Série B do Campeonato Brasileiro. As duas equipes reviveram a decisão da Taça Minas Gerais de 2011, vencida pelo time do Vale do Aço, que disputou Copa do Brasil nesta temporada. Dessa vez, a equipe de Varginha levou a melhor vencendo por 2 a 1, de virada, e subindo na tabela da Série B.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores 

Futura Press
Chiquinho marcou o único gol da derrota do Ipatinga para o Boa Esporte

O gol do Tigre foi anotado pelo meia Chiquinho, que arriscou um tiro de fora da área com a perna canhota e foi bem sucedido, acertado o ângulo do goleiro Max. Já a Coruja marcou com Gabriel Davis, que deu um belo toque por cobertura, para empatar o jogo e na sequência Marcelo Macedo virou o jogo para o time de Varginha. Com o triunfo o Boa Esporte chega a oito pontos, contra quatro do Ipatinga, que é o 18º colocado na zona de rebaixamento.

Depois de dois jogos em casa, na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o Ipatinga vai visitar o Criciúma, no próximo dia 23, no estádio Heriberto Hulse, em Santa Catarina. Já o Boa Esporte terá compromisso no mesmo dia, encarando o Grêmio-SP, no Melão, em Varginha.

Confira a classificação da Série B

O jogo
Apesar das duas equipes precisarem da vitória, o jogo começou de forma bastante estudada, com Ipatinga e Boa Esporte tocando a bola de forma lenta. Com este cenário, os dois goleiros praticamente não trabalharam nos primeiros minutos, já que a bola não chegava aos atacantes do Tigre e nem da Coruja.Como Ipatinga e Boa Esporte fazem campanhas discretas, o público no dia dos namorados foi muito pequeno no Ipatingão. E como o futebol dentro de campo não agradava, foi possível perceber torcedores desatentos com a partida, e muita pouca movimentação nas arquibancadas para apoiar os dois times. Com muita marcação no meio-campo, as bolas alçadas da intermediaria e lances de bola parada foram constantes no jogo, mas com pouco efeito prático.

A partir dos 25 minutos, o time da casa começou ter um pouco mais de volume de jogo, mas sem objetividade. Prova disso é que aos 26, Leandro Brasília conseguiu um bom cruzamento para área, o armador Wellington Bruno recebeu pressionado pela marcação, e sem aproximação dos atacantes, acabou permitindo que a zaga boveta fizesse o corte com facilidade.

Aos 28, o time quadricolor conseguiu armar um contra-ataque rápido, João Vitor recebeu livre na cara do goleiro Max, mas o lateral tentou o passe e a defesa dos visitantes conseguiu aliviar o perigo. Aos 40, o meia Chiquinho resolveu arriscar um tiro de fora da área com a perna canhota e foi bem sucedido, acertado o ângulo do goleiro Max, que tentou a defesa, mas não evitou a abertura do marcador.

No volta do intervalo, o Boa Esporte voltou disposto a empatar o jogo, e logo no primeiro minuto, o avante Marcelo Macedo acertou um belo chute, que assustou o goleiro ipatinguense Gilvan. Com vantagem no placar, o Ipatinga adotou nos primeiros minutos, a estratégia de esperar os visitantes e tentar explorar os erros da Coruja.

Precisado do empate, o técnico Sidney Moraes trocou um volante pelo atacante Tiago Alves, passando a ter maior posse de bola no campo de ataque, mas encontrando muitas dificuldades para encontrar espaços na defesa do Tigre. Aos 22, Vanger fez jogada individual, porém na hora da finalização, foi travado pela zaga do quadricolor.

De tanto tentar, o time de Varginha chegou ao empate aos 31, com Gabriel Davis, que entrou no segundo tempo, e assim como Chiquinho, acertou um belo tiro de fora da área, encobrindo o goleiro Gilvan, em um raro toque de categoria. Depois de chegar à igualdade, a equipe do Sul de Minas Gerais seguiu tendo as melhores chances para vencer o jogo, e aos 39, o avante Marcelo Macedo aproveitou bobeada da defesa do Tigre e virou o jogo em pleno Ipatingão.

FICHA TÉCNICA
IPATINGA 1 X 2 BOA ESPORTE

Local: Estádio Ipatingão, em Ipatinga (MG)
Data: 12 de junho de 2012 (terça-feira)
Horário: 21h (horário de Brasília)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Pablo de Almeida da Costa (MG) e Ricardo Viera Rodrigues (MG)
Cartões amarelos:(Ipatinga) João Vitor (Boa Esporte) Luís Felipe, Welton Felipe

Gols:
Ipatinga: Chiquinho, aos 40 minutos do primeiro tempo
Boa Esporte: Gabriel Davis, aos 31 e Marcelo Macedo, aos 39 minutos do segundo tempo

IPATINGA: Gilvan; Flávio, Pedrão, Azevedo e João Vitor (Djavan); Leanderson, Leandro Brasília, Wellington Bruno e Chiquinho; Márcio Diogo (Vinícius Kiss) e Tiago Pereira (Eliandro)
Técnico:Mazola Júnior

BOA ESPORTE: Max; Luís Felipe, Gabriel, Welton Felipe e Radar (Gabriel Davis); Claudinei, Olívio, Radamés (Francismar) e Everton (Thiago Alves); Vanger e Marcelo Macedo
Técnico: Sidney Moraes

 

Leia tudo sobre: ipatingabrasileirão série bboa esporte

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG