O jogador garantiu que gosta destes momentos de decisão, mas não escondeu que espera muita dificuldade diante do Corinthians

Estadão Conteúdo

Rafael não quer tomar gols
Divulgação
Rafael não quer tomar gols

O Santos tem a receita para encaminhar a classificação à decisão da Libertadores, nesta quarta-feira, diante do Corinthians , na primeira partida das semifinais: vencer sem tomar gols. Para o goleiro Rafael , a equipe precisa aproveitar o fato de jogar na Vila Belmiro e abrir vantagem, para atuar com menos pressão no próximo dia 20, no Pacaembu.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Serão 180 minutos. O importante é vencer sem tomar gols para levar vantagem para o segundo jogo", declarou o goleiro, que fez questão de esclarecer que o confronto não estará perdido se este objetivo não for atingido. "São dois jogos, temos 180 minutos para vencer".

Leia mais:  Santos é armado com Arouca e Ganso em treino secreto

Mesmo aos 22 anos, Rafael fala com a experiência de quem já conquistou a Libertadores, integra a seleção brasileira e enfrentou o Barcelona em uma final de Mundial de Clubes. Ele garantiu que gosta destes momentos de decisão, mas não escondeu que espera muita dificuldade diante do rival paulista.

"Esperamos vida difícil nas duas partidas. Será muito equilibrado. São dois times bem montados, com grandes jogadores", comentou. "O Corinthians é um time taticamente aplicado, independente de quem jogar na ponta, acompanha o adversário até o fim", completou.

Veja também:  Para Danilo, lanterna e presença de Ganso não mexem com Corinthians

Apesar dos elogios ao Corinthians, o goleiro pediu que o Santos não mude seu estilo de jogo e siga atuando de maneira ofensiva. "Não podemos mudar a característica de jogo em nenhum lugar do mundo", apontou.

Para manter a qualidade do ataque santista, a presença do meia Paulo Henrique Ganso seria fundamental. O jogador se recuperou de uma lesão no joelho direito, treinou esta semana, mas ainda não foi confirmado para a partida. Rafael seguiu o discurso de seus companheiros e disse não saber se o colega estará em campo. "Não sabemos se a força vai ser máxima ainda", afirmou.

Entre para a torcida virtual do seu time e o ajude na briga pelo topo do ranking

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.