Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Erro de Ronaldinho contra o Inter ainda está entalado na garganta de Joel

Técnico lamenta os 2 pontos perdidos na falha infantil do meia alegando que Fla terminaria rodada perto do G4

Hilton Mattos - iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

AE
Joel comanda o Flamengo na vitória sobre o Coritiba, mas não esquece Ronaldinho

O empate em 3 a 3 com o Internacional foi o divisor de águas na passagem de Ronaldinho Gaúcho pelo Flamengo. Após perder infantilmente uma bola na meia direita e permitir o terceiro gol colorado quando a partida estava 3 a 2, o meia foi vaiado, substituído, vaiado novamente, teve o carro cercado no estacionamento e nunca mais vestiu a camisa rubro-negra.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

Naquele sábado, 26 de maio, o Flamengo entregava dois pontos de bandeja. E que já fazem falta, pelo menos nas contas do técnico Joel Santana. Com a vitória de 3 a 1 sobre o Coritiba, a primeira em quatro rodadas no Campeonato Brasileiro, o time chega a seis pontos. Seriam oito na matemática do treinador, não fosse o erro do ex-camisa 10, agora estrela do Atlético-MG, que neste sábado venceu o Palmeiras por 1 a 0 na estreia do craque com a camisa alvinegra.

Veja os gols da vitória do Flamengo sobre o Coritiba


Leia também: Joel desabafa e pede fim das críticas ao seu trabalho

“Foi uma vitória importante, agora já nos colocamos ali, perto dos primeiros colocados. O que está nos faltando são os pontos do Internacional. Estaríamos numa situação melhor. Isso que faz falta”, lamentou Joel, ainda com o episódio entalado na garganta. Ou outros resultados (1 a 1 contra Sport Recife e Ponte Preta) também terminaram empatados e nem por isso o técnico rubro-negro questionou.

Acompanhe o Brasileirão em tempo real e com estatísticas no aplicativo iG Futebol

Se, por um lado, o treinador condenou a atuação contra o Internacional, por outro ele enalteceu a atuação de Hernane. O atacante, ex-Mogi Mirim, que entrou no segundo tempo diante do Coritiba, fez o gol que além de decretar a vitória, aos 46 minutos do segundo tempo, tirou a equipe do sufoco, já que o time paranaense passou boa parte da segunda etapa pressionando.

“O jogador que contratamos foi bem. Não à toa que foi artilheiro lá em São Paulo”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG