Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tite defende Alessandro e cobra ajustes "do meio para frente"

Técnico lembra que jogador ainda está ganhando ritmo no elenco titular do Corinthians e diz que ele foi bem contra o Atlético-MG

Gazeta |

AE
Alessandro assume posto de titular no Corinthians no Brasileirão e deve seguir na Libertadores

Titular no coletivo do Corinthians desta terça-feira, Alessandro enfrentará o Figueirense na quinta, pelo Campeonato Brasileiro, e provavelmente receberá a difícil missão de tentar parar Neymar dia 13 de junho, no duelo de ida das semifinais da Copa Libertadores. Apesar das críticas da torcida, o lateral direito segue com a confiança do técnico Tite.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

"Aquelas pessoas que colocaram que ele não foi bem contra o Vasco esquecem que ele ainda está retomando seu ritmo, mas mesmo assim fez uma grande partida contra o Atlético-MG", disse o comandante, lembrando da derrota do Corinthians em Minas Gerais, na rodada mais recente do Brasileirão. "Aquele Bernard finta muito, dribla, é rápido, e não levou vantagem em nenhum lance sobre o Alessandro", completou.

Leia também: Para Tite, ausência de estrelas não ameniza pressão no Corinthians

Apesar dos elogios, Tite já havia definido Edenílson como titular na lateral direita após as seguidas lesões musculares de Alessandro, que só retornou ao time depois que o volante fraturou o pé esquerdo, antes das quartas de final da Libertadores, com o Vasco. E, depois de uma partida sem grandes problemas no Rio de Janeiro, o camisa 2 quase pôs em risco a participação do Corinthians na competição ao perder a bola no meio-campo e permitir contra-ataque de Diego Souza, que não conseguiu, contudo, passar por Cássio.

Acompanhe o Brasileirão em tempo real e com estatísticas no aplicativo iG Futebol

"O padrão defensivo da equipe está bom e tem que se repetir. O que tem que ajustar é do meio para frente, precisamos melhorar o processo de finalização", apontou Tite. Melhor defesa da história da Libertadores com apenas dois gols sofridos em dez jogos, o Corinthians, por outro lado, ainda não balançou a rede no Campeonato Brasileiro.

"Contra o Atlético-MG foram 15 chances de gols sendo seis vivas, tivemos 62% de posse de bola, mais de 30 desarmes, mas não fomos efetivos. Temos que criar mais, finalizar mais", cobrou o treinador, que vê Liedson, antigo homem-gol do time, somar apenas três tentos nesta temporada. Emerson e Jorge Henrique são os titulares na frente agora.

Entre para a Torcida Virtual do Corinthians e convide seus amigos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG