Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Para Tite, ausência de estrelas não ameniza pressão no Corinthians

Time adota uma postura de usar atletas menos conhecidos e tentar diminuir a folha salarial

Gazeta |

Gazeta Press
Marquinhos foi destaque da Copa São Paulo e é apresentado por Tite no Corinthians

Se com Andrés Sanchez de presidente o corintiano se acostumou a contratações de peso como Ronaldo, Roberto Carlos e Adriano, agora, sob o comando de Mário Gobbi, o planejamento é reduzir as despesas com o futebol e para isso apostar em atletas ‘desconhecidos’, mas nada que vá diminuir a pressão por resultados no clube, na opinião do técnico Tite.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

"A folha salarial diminui, mas a cobrança por vitória fica a mesma", declarou o treinador, um dia após o diretor de futebol, Roberto de Andrade, confirmar que a ideia do Corinthians é reduzir as despesas já a partir do segundo semestre. Atualmente, o montante gasto mensalmente com o grupo giraria em torno de R$ 5 milhões.

Leia também: Ainda sem acerto com Liedson, Corinthians quer baixar folha salarial

De 2007 a 2011, durante o mandato de Andrés, o time aumentou sua dívida em R$ 77,3 milhões, ao passo que investiu R$ 95,4 milhões só no último ano, valor bem superior aos R$ 12,7 milhões da última temporada da era Dualib. Agora, os números tendem a diminuir com Gobbi no comando.

Acompanhe o Brasileirão em tempo real e com estatísticas no aplicativo iG Futebol

Campeão Brasileiro de 2011, o clube paulista não realizou nenhuma grande contratação para a disputa da Copa Libertadores - a maior delas foi a aquisição de Douglas, que custou R$ 3 milhões e sequer é titular. Para a sequência da temporada, o Corinthians já trouxe o lateral direito Guilherme, vindo da Ponte Preta, e os atacantes Adilson e Romarinho, respectivamente do XV de Piracicaba e Bragantino.

Leia ainda: Corinthians muda política e aposta no 'bom e barato'

"Temos que mostrar competência na avaliação, na busca de atletas, no trabalho do dia a dia e valorizar as categorias de base", disse Tite, satisfeito com o desempenho de jovens formados pelo clube. "Fico muito contente quando vejo o Marquinhos, Antonio Carlos, Giovanni... Eles vão crescendo e a gente vê perspectiva de utilizá-los", completou.

Titular na conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2012, o zagueiro Marquinhos é quem mais tem recebido chances com Tite. O jovem de 18 anos foi inscrito na Libertadores, herdando inclusive a camisa 10 de Adriano. "Ele é bom pelo alto, de cabeça, e também por baixo. Pensa rápido e executa rápido. É um garoto de muito futuro", vislumbrou o treinador.

Entre para a Torcida Virtual do Corinthians e convide seus amigos

Leia tudo sobre: Corinthianstitebrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG