Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pelé vê Corinthians mais organizado e diz que Santos depende da individualidade

Na expectativa pela semifinal da Libertadores, "Rei" do futebol considera o time de Tite mais forte e dá palpites para Muricy

Levi Guimarães , iG São Paulo |

Gazeta Press
Pelé vê Corinthians mais organizado no confronto contra o Santos pela Libertadores

No duelo Santos x Corinthians pela semifinal da Libertadores, Pelé deixa claro que acredita em seu time do coração. No entanto, ao tentar fazer uma análise fria do confronto, ele considera o rival mais forte e destaca a individualidade nos atletas santistas como principal fator que pode pender a favor do time.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"O mais importante é a coletividade e eu acho que o Corinthians é um time mais forte, mais organizado. O Santos pode ganhar na individualidade, mas o Corinthians tem uma defesa muito boa, apesar de não ter muitos medalhões. Vai ser um jogo muito difícil", afirmou durante evento nesta segunda-feira no Museu do Futebol.

Leia também: Pelé vê lado positivo na derrota da seleção e "corneta" Neymar

Apesar dessa aposta na individualidade indicar grande confiança em jogadores como Neymar e Ganso, que não vai jogar, Pelé faz questão de ressaltar que o time não pode depender apenas dos dois. Além disso, ele também revelou alguns palpites na forma de jogo do time que dá ao técnico Muricy Ramalho quando acompanha os treinos.

Veja ainda: Ganso espera voltar ao Santos no 2º jogo contra o Corinthians

"Não é só na seleção que o Neymar fica preso na esquerda, no Santos também. Eu já falei e o Muricy sabe disso. Jogar na esquerda é um vídio dele e, quando está bem marcado fica difícil. Pelo meio seria mais fácil. Outra coisa inaceitável pra mim é o Neymar bater todos os escanteios, porque quando o jogador bate o escanteio ele fica um minuto fora do jogo. O Neymar tem que pegar o rebote, porque é um cara muito habilidoso."

E mais: Ex-atletas de Muricy, corintianos revelam admiração por treinador santista

Sobre a perspectiva histórica do jogo, Pelé evitou afirmar que esse seja o mais importante Santos x Corinthians de todos os tempos. Bem humorado, ele citou uma derrota como seu confronto inesquecível, quando o rival encerrou um tabu de onze anos. Depois, cutucou: "falavam que eu tinha raiva do Corinthians. Mas como eu posso ter raiva de um time que me deu 18 anos de alegria?".

Leia tudo sobre: pelécorinthianssantoslibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG