Presidente do Flamengo não conversou com os jornalistas sobre a briga judicial com Ronaldinho e saiu apressada de lançamento

Patrícia Amorim ficou ao lado de Peter Siemsen, antigo desafeto
Nelson Perez/FluminenseF.C.
Patrícia Amorim ficou ao lado de Peter Siemsen, antigo desafeto

O semblante era tranquilo e as piadas deixavam claro o bom humor. Dois dias depois de fazer um pronunciamento, sem responder questões, dizendo que o Flamengo será 'implacável na busca pelos seus direitos' na briga jurídica com o atacante Ronaldinho Gaúcho , a presidente Patrícia Amorim evitou a imprensa e novamente saiu sem responder as perguntas dos jornalistas durante o lançamento do grupo 'Cariocas', parceria comercial dos quatro clubes grandes do Rio, nesta segunda-feira, no Maracanã.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Logo na chegada a mandatária fez piada. Quando Roberto Dinamite, presidente vascaíno, chegou ao evento, atrasado em mais de uma hora, Amorim disse que ele era 'o mais charmoso dos presidentes' do Rio de Janeiro. Sem demonstrar constrangimento, sentou-se ao lado do presidente Peter Siemsen, alvo de farpas. Cinco meses atrás, durante a negociação que levou o meia Thiago Neves do Flamengo para o Fluminense , a cartola disse que Siemsen 'tinha problemas'.

Leia também:  Ronaldinho diz que atrasos de salário foram “gota d’água” no Fla

A blindagem aos assuntos relacionados a Ronaldinho Gaúcho começou na coletiva da parceria. O apresentador do evento frisou três vezes que apenas questões sobre o lançamento do projeto seriam respondidas pelos mandatários e que qualquer outro assunto seria ignorado. Após responder algumas perguntas e tirar a foto com os outros três presidentes, Patrícia deixou o lançamento cercada por vários seguranças e assessores, sem se despedir dos outros mandatários.

Veja ainda:  Flamengo ameaça cobrar R$ 325 mi caso Palmeiras contrate Ronaldinho

Na coletiva, a presidente do Flamengo lembrou que existem divergências em campo, mas que a parceria é importante para fortalecer os clubes cariocas em negociações e projetos de marketing.

RELEMBRE EM FOTOS A PASSAGEM DE RONALDINHO GAÚCHO PELO FLAMENGO

Ronaldinho Gaúcho deixa o Flamengo após pouco mais de um ano
Vipcomm
Ronaldinho Gaúcho deixa o Flamengo após pouco mais de um ano


“Essa parceria é algo muito importante, temos que competir apenas em campo, fora dele deve existir uma parceria para que todos ganhem. E realmente existe essa cumplicidade. Isso é sentido na cidade pelo prefeito e governador. Essa cordialidade e união dos clubes é importante que se passe ao torcedor. Os clubes têm torcidas diferentes, mas pensamento idêntico”, disse a mandatária.

E mais:  'Flamengo será implacável na busca pelos seus direitos', diz Patrícia Amorim

O Flamengo promete um 'tiro de canhão' contra o atacante, mas não divulgou como pretende escapar com o prejuízo de R$ 40 milhões, valor pedido pela defesa de Ronaldinho Gaúcho. O clube tem atualmente uma dívida de R$ 434 milhões.

Entre para a torcida virtual do Flamengo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.