Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Sequência de atritos estremece relação entre Fluminense e Adidas

Problemas no lançamento da nova camisa e oferta milionária ao Flamengo irritaram membros da diretoria

Renan Rodrigues iG Rio de Janeiro |

Divulgação
Venda das novas camisas antes do lançamento gerou atrito entre Flu e Adidas

Mesmo os mais longos casamentos têm seus atritos vez ou outra. E a relação de 16 anos entre Fluminense e a Adidas, empresa alemã de material esportivo, não fugiu à regra. O iG apurou que nos últimos meses a insatisfação dos dois lados é alta, principalmente por conta do lançamento das novas camisas, deixando a relação estremecida. Apenas pela alta multa em caso de rescisão, o problema não terminou em divórcio.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A confusão começou na aprovação das atuais segunda e quarta camisas. Segundo conselheiros, o modelo fugia da tradição tricolor e foi aprovado com uma diferença de apenas dois votos. Por isso, a camisa, que seria número um, acabou tornando-se somente a quarta opção. Além disso, quando a Adidas enviou o modelo para votação, o símbolo do Fluminense estava errado, o que também gerou desconforto no clube.

Leia mais: Recuperado, Deco decidirá se enfrenta o Santos, diz Abel Braga

Após a polêmica na aprovação dos modelos, mais uma crise entre clube e fornecedora de material esportivo. As novas camisas já estavam sendo vendidas em lojas do Rio de Janeiro antes do lançamento oficial, sem autorização do clube. A Adidas prometeu que recolheria as peças, mas muitas eram facilmente encontradas. O clube lançou nota oficial cobrando explicações da empresa, o que irritou os executivos da marca alemã.

Veja mais: Rafael Moura entra para a longa lista de lesionados do Fluminense

Por fim, a informação de que a fornecedora havia oferecido R$ 35 milhões por ano ao rival Flamengo, praticamente quatro vezes o valor pago ao clube das Laranjeiras atualmente, deixou membros do clube indignados. Em uma reunião, meses antes da notícia se tornar pública, nas últimas semanas, um dirigente chegou a bater na mesa e comentar 'Eles estão de sacanagem com a gente, não tem outra explicação'.

O que segurou o acordo foi a multa rescisória, de alto valor, mas não revelada. O contrato entre o clube carioca e a empresa alemã termina em dezembro de 2014. Caso a multinacional acerte com o Flamengo, a chance de renovação é muito pequena.

Veja também: Com departamento médico cheio, Flu paga por sequência de partidas

Através da assessoria de imprensa, o Fluminense declarou que não se pronunciou mais sobre o assunto desde a divulgação da nota oficial e que todas as conversas com a Adidas acontecerão no ambiente interno. O iG tentou entrar em contato com a empresa alemã, mas não recebeu resposta até o fechamento da reportagem.

Mudanças no marketing
Após pouco mais de um ano no cargo, o coordenador de marketing do Fluminense, Bernardo Pontes, está de saída do clube carioca. Com uma boa proposta do mercado, o profissional optou pela mudança de ares, mas não irá para outro clube. Apesar do que havia sido especulado na imprensa, o motivo não foi o descontentamento da patrocinadora Unimed com a camisa confeccionada para o título Carioca.

E ainda: STJD converte penas de Abel Braga e Rafael Moura em doação de cestas

Apesar de Celso Barros realmente ter questionado o pouco espaço da patrocinadora durante a comemoração do título, em uma churrascaria da zona Oeste do Rio de Janeiro, o profissional já havia recebido propostas para deixar o clube e a relação entre ambos é boa.

Ajude o time do Fluminense a subir no ranking da Torcida Virtual

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG