Penas de 10 jogos para o atacante e de cinco para o treinador foram convertidas e dupla já pode voltar aos jogos do Brasileirão

Abel acompanha jogo das tribunas
Photocamera
Abel acompanha jogo das tribunas

Após sofrer com notícias de seguidos desfalques nas últimas semanas, o técnico Abel Braga teve um alento nesta quinta-feira. O departamento jurídico do Fluminense conseguiu transformar a suspensão imposta ao treinador e ao atacante Rafael Moura pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) em pagamento de cinco cestas básicas por parte de cada um.

O próprio STJD definirá a instituição para a doação e então a dupla estará liberada para voltar ao trabalho. Rafael Moura recebeu 10 jogos de suspensão por ter acertado uma cusparada no meia Renato, do Flamengo, no Campeonato Brasileiro do ano passado. O centroavante cumpriu cinco partidas e tinha mais cinco pela frente.

Leia ainda: Operação no joelho de Thiago Neves é bem sucedida

Já Abel Braga, que recebeu cinco jogos por ter a discutido com a arbitragem na mesma partida em que Rafael Moura cuspiu no rival, cumpriu três jogos. Um deles na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado, contra o Botafogo. O treinador estava sendo substituído pelo auxiliar Leomir.

Com o retorno de Rafael Moura, o jovem Samuel deve perder lugar no ataque do Fluminense. A equipe carioca não conta com Fred, Diguinho, Valencia, Rafael Sobis, Thiago Neves e Leandro Euzébio, todos lesionados. Além deles, Wellington Nem está com a seleção brasileira. Deco, recuperando-se de lesão muscular, deve voltar contra o Santos, na próxima quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.