Jogador enviou carta ao Morumbi chamando atitude do clube de "ilícita, abusiva e reprovável"

Oscar não aceitará salário depositado pelo São Paulo
Gazeta Press
Oscar não aceitará salário depositado pelo São Paulo
Mais um capítulo no 'caso Oscar”. O meia-atacante enviou um carta ao São Paulo reclamando da conduta do seu ex-clube e respondendo a um carta feita pelos dirigentes do Morumbi em que diziam que passariam a depositar a ele o mesmo salário que recebe no Inter .

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

No comunicado, o jogador diz que não aceitará o salário, pois “não quer manter nenhum vínculo com o São Paulo”. O ofício, preparado em conjunto com advogados do jogador, também afirma ser “ilícita” a atitude do São Paulo por tentar uma "alteração contratual sem o consentimento das duas partes".

 A manobra do clube do Morumbi ainda é chamada em outros trechos de “desrespeito”, “abusiva” e “reprovável”.  

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

O caso:
Oscar deixou o São Paulo em 2010 após ganhar a liberdade na justiça. Na época, ele alegou que cláusulas do contrato não foram cumpridas. Meses depois, teve 50% dos direitos adquiridos pelo Inter pelo valor de R$ 7,2 milhões.

A disputa judicial envolve São Paulo e Oscar desde 2010. O clube paulista conseguiu reverter a decisão no fim de março , com a determinação que o antigo contrato voltasse a ter valor . Desde então, o meia está impedido de atuar, pois teve seu atual registro pelo Inter retirado pela CBF.

No início deste mês, os clubes se reuniram para tentar um acordo . O Inter fez uma oferta para indenizar o São Paulo, mas o valor foi rejeitado pelo clube do Morumbi .

Oscar segue treinando no Inter e afirma que não vai se apresentar na capital paulista . O São Paulo passará a depositar ao jogador o mesmo salário que ele recebe no Inter e deu um prazo de 90 dias para que o jogador volte ao Morumbi. A disputa segue correndo nos tribunais, com o clube gaúcho tentando reverter a decisão e liberando outra vez o meia para jogar.

Veja os principais trechos da carta:

1 – Diante da nota oficial divulgada no último dia 18.04.2012 pelo SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE (“São Paulo”), o atleta OSCAR EMBOABA JUNIOR (“Atleta”) reafirma, como já o fez inúmeras vezes e inclusive em público, a sua vontade de permanecer no SPORT CLUB INTERNACIONAL (“Internacional”), não tendo qualquer desejo de restituir ou manter seu vínculo com o São Paulo.

2 – A comunicação do São Paulo de que unilateralmente e por liberalidade passaria a depositar ao Atleta o valor do salário que este percebe no Internacional já é de imediato negada e recusada pelo Atleta, que, repita-se, não deseja manutenção de qualquer vínculo com o São Paulo, tendo inclusive manifestado nos autos do processo em que litiga com o clube, a sua vontade de permanecer no Internacional, ainda que sujeito ao pagamento de cláusula penal contratual, dentro dos limites e calculada pelos parâmetros legalmente previstos.

3 – O ato unilateral por parte do São Paulo de majorar o salário do Atleta sem consentimento deste é inclusive ilícito, tendo em vista que o artigo 468 da Consolidação das Leis do Trabalho veda expressamente a alteração contratual que não ocorra por mútuo consentimento das partes, ainda que benéfica ao trabalhador, quanto mais aquelas que possuem claro objetivo de impor grave prejuízo ao trabalhador, como é o caso.

4 – De fato, a despeito de sugerir que passará a depositar na conta do atleta o mesmo salário que atualmente recebe de seu atual empregador, o Internacional, como forma de livrá-lo de “pressões” e para que não tenha “prejuízo patrimonial”, a real intenção do São Paulo Futebol Clube, de forma totalmente abusiva, reprovável e reveladora da mais absoluta má-fé com que age o clube, é forçar uma improvável interpretação jurídica quanto ao aumento da cláusula penal, que seria contabilizada tendo por base os valores percebidos pelo Atleta, o que geraria, unicamente, prejuízo ao trabalhador que deseja unicamente se desligar do São Paulo. Tal comportamento do São Paulo revela, mais uma vez, o abuso praticado pelo clube e o desrespeito ao atleta de futebol, ao trabalhador e ao ser humano Oscar.

Inter ou São Paulo? Pra quem você torce no caso Oscar?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.