Arena do Grêmio terá mão de obra de presos do regime semiaberto

Grupo de 20 detentos fará serviços de pedreiro, servente, carpinteiro e montador

iG Porto Alegre |

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Obras da Arena estão 70% concluídas em Porto Alegre
A Arena do Grêmio passará a ter mão de obra de presos do regime semiaberto do Instituto Penal de Viamão (IPV), na Região Metropolitana de Porto Alegre. Firmado na sexta-feira, o convênio entre a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) e a OAS, empresa que trabalha nas obras do estádio, deve ser colocado em prática na semana que vem.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O número de apenados poderá aumentar, de acordo com a necessidade da empresa. Além do salário, a cada três dias trabalhados a pena dos presos será reduzida em um dia. Eles terão função de serventes de obra, carpinteiros, armadores, montadores e pedreiros.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Construída no bairro Humaitá, a Arena ultrapassou 70% de sua conclusão. A inauguração da nova casa está prevista para o dia 8 de dezembro em amistoso contra o Bayern de Munique, da Alemanha. Além do jogo, um grande show, ainda indefinido, será realizado.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

    Leia tudo sobre: grêmioarenaestádio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG