MP denuncia Vasco e juíza interdita CT das categorias de base

Decisão foi motivada pelo falecimento de um jovem que fazia testes no CT de Itaguaí, região metropolitana do Rio, em fevereiro

AE |

Agência O Globo
Wendel Junior Venâncio da Silva foi enterrado com a bandeira do Vasco
Após o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) denunciar as péssimas condições que os jogadores das divisões de base do Vasco enfrentam,  a juíza Ivone Ferreira Caetano, da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, interditou as atividades no Centro de Treinamento de Itaguaí.

Relembre: Jogador que fazia testes na sub-15 do Vasco morre após passar mal em treino

A investigação do MP-RJ foi motivada pela morte do adolescente Wendel Junior Venâncio da Silva , durante uma peneira no CT de Itaguaí, região metropolitana do Rio, no dia 9 de fevereiro. Na ocasião, não havia ambulância no local para o caso de emergências.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O local vai ser interditado até se adequar às normas do MP. Segundo o Ministério Público, o clube ainda não promoveu mudanças em suas instalações, mesmo depois de ser cobrado pelo órgão, que exigiu mais atenção ao Estatuto da Criança e Adolescente.

O clube comandando por Roberto Dinamite também recebeu um prazo de cinco dias para adequar as instalações em sua sede, no bairro de São Cristóvão. Segundo os promotores, as instalações são piores até que de abrigos para menores infratores.

Para completar, a garantia do direito à convivência familiar não estava sendo respeitada. O clube pagava apenas uma viagem por ano e muitos garotos estavam sofrendo com a distância da família. De quebra, para falar com os familiares, os jogadores tinham de usar os próprios celulares.

    Leia tudo sobre: vasco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG