Após confusão no clássico, Fla fica de olho em arbitragem da semi

Felipe afirma que o melhor é nem falar com o árbitro: "Não sabemos se é má fé ou se são ruins mesmo", diz goleiro flamenguista

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

Gazeta Press
O goleiro Felipe admitiu preocupação com a arbitragem do clássico contra o Vasco, no domingo
A confusão instaurada no fim do último clássico entre Flamengo e Vasco, vencido pelo time da Gávea, ainda repercute às vésperas da semifinal da Taça Rio. Enquanto os vascaínos advertidos após o apito final serão julgados nesta quarta-feira, pelo TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro), entre os flamenguistas existe uma preocupação com a pressão sobre a arbitragem da partida que, para a equipe, significa a última chance de conquista no primeiro semestre.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Indagado sobre o assunto, o goleiro Felipe foi incisivo. Destacou que o melhor a fazer é nem tentar dialogar com a arbitragem. "Naquele jogo contra o Boavista, quase morri para tentar falar com o juiz e o cara virou e deu o gol com a mão. A gente não sabe se é má fé ou se são realmente ruins. Não dá para falar com árbitro. Quando você acha que está bem, em um lance ele pode mudar uma partida. Espero que o árbitro possa estar tranquilo e não caia na pressão", afirmou.

Leia mais:
Ídolo do Liverpool elege Zico como o melhor jogador com quem jogou

O experiente Kléberson , por sua vez, falou em tom mais ameno e evasivo, evitando acirrar qualquer tipo de problema. "Sempre quando se trata de Flamengo e Vasco tem pressão. Essas coisas aconteceram (confusão no último clássico), acho que temos de ter uma atenção maior, estarmos preparados para tudo. O time deles vem mostrando capacidade e a gente se preocupa é com o time, essa parte a gente tenta esquecer".

Confira ainda: Willians não treina e deve desfalcar o Flamengo contra o Vasco

Ambos reconheceram que, sem a Libertadores, uma derrota nesta semifinal seria trágica para o Flamengo . O time ficaria um logo período sem jogos e não teria mais chances de conquistar títulos neste semestre. "Claro que o objetivo maior era a Libertadores. Mas o Flamengo tem de fazer o seu trabalho, procurar o melhor rendimento e tentar conquistar o que ainda temos pela frente. Temos de trabalhar para recuperar a alegria e a autoestima".

Felipe admitiu que a responsabilidade do Flamengo nesta partida é maior. "Não classificando no domingo, ficaremos quase quatro semanas sem jogar, com o elenco que nós temos isso seria muito ruim. As duas equipes têm responsabilidade, mas para o Flamengo por só ter essa competição, tem uma importância maior".

Entre para a torcida virtual do Flamengo:

    Leia tudo sobre: flamengofelipeklébersoncampeonato carioca 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG