Tamanho do texto

Time do Parque São Jorge precisa somente de um empate para garantir a primeira colocação do grupo sem depender de outro resultado

Tite conversa com os jogadores durante treino do Corinthians
AE
Tite conversa com os jogadores durante treino do Corinthians
A conta para antecipar a vaga no mata-mata foi atingida, agora o objetivo do Corinthians no encerramento da fase de grupos da Copa Libertadores é outro: chegar às oitavas de final com a melhor campanha possível dentre os 16 classificados. Para isso, recebe o já eliminado Deportivo Táchira-VEN às 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, no Pacaembu.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O time brasileiro, com 11 pontos ganhos, precisa somente de um empate para garantir a primeira colocação sem depender do resultado do duelo entre o vice-líder Cruz Azul-MEX e Nacional-PAR. Por estar três pontos à frente dos mexicanos, o Corinthians pode terminar na liderança até com uma derrota, desde que o concorrente não consiga uma vitória com saldo de gols elástico.

Leia mais: Gobbi promete não aumentar ingressos do Corinthians na Libertadores

Perder para o lanterna Táchira, porém, é improvável.De qualquer forma, a intenção é somar mais três pontos e cruzar com um adversário teoricamente menos complicado nas oitavas. "Temos que fazer nossa parte e esquecer os outros jogos. Estamos sempre buscando a primeira colocação. Então temos que manter esse padrão para terminar em uma melhor na classificação geral", diz o volante Paulinho, um dos homens de confiança de Tite no meio-campo ao lado de Ralf.

Para esta partida, o treinador continua sem contar com o lateral direito Alessandro, cuja recuperação de um edema na coxa esquerda vem se arrastando há algumas semanas. O meia Alex treinou com bola normalmente desde o início da semana e não acusou novas dores na coxa direita, mas ainda não obteve o estágio físico e ideal e vai para a sétima partida seguida como desfalque.

Veja também: Tite quer evitar duelo com brasileiro na Libertadores

Exceto pelas baixas clínicas - além de Alessandro e Alex, os zagueiros Paulo André e Wallace seguem se recuperando de cirurgia -, o Corinthians vai com força máxima a campo. Até porque se preservou no domingo, dia em que Tite escalou apenas o zagueiro Chicão como titular diante da Ponte Preta, em compromisso válido pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. O grupo, portanto, atua de novo descansado.

"O Táchira tem qualidade técnica de triangulação, de troca de passes. Ou trabalha com duas linhas de quatro ou com um homem de frente voltando. É um sistema parecido com o do Paulista de Jundiaí. Vai jogar atrás, em contra-ataques, mas é uma equipe tarimbada, a bola não queima no pé. Vão querer truncar, fracionar, não deixar que o jogo aconteça. Para isso tudo, a gente tem que estar preperado", advertiu Tite.

E mais: Paulistão define datas e horários das quartas de final

No Táchira, eliminado na rodada passada ao empatar com o Cruz Azul, a única motivação talvez seja conseguir vencer. Até aqui, os comandados de Jaime de la Pava somam três pontos de três empates obtidos em casa, na altitude da Venezuela. Nos dois jogos que fez como visitante, foi goleado por 4 a 0 pelos mexicanos e perdeu de 3 a 2 para o Nacional. O que está em jogo nesta quarta-feira, portanto, é uma despedida honrosa.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X DEPORTIVO TÁCHIRA-VEN

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 18 de abril de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Patricio Polic (CHI)
Assistentes: Sergio Román (CHI) e Marcelo Barraza (CHI)

CORINTHIANS: Julio Cesar; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Paulinho, Ralf e Danilo; Emerson, Jorge Henrique e Liedson
Técnico: Tite

TÁCHIRA: Rivas; Chacón, Ángel, Rouga e Arocha; Guerrero, Villafraz, García e Parra; Herrera (Arias) e Cásseres
Técnico: Jaime de la Pava