Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Segredo de Marin sobre indicação paulista irrita 'rebeldes'

Presidente da CBF não revelou qual nome indicado para disputar vice-presidência com Zagallo, causando boatos de 'golpe'

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Gazeta Press
Proximidade de Marin (à dir.) e Marco Polo Del Nero (centro) preocupa federações 'rebeldes'
Apesar do bom humor e das declarações públicas de união entre as federações, a CBF voltou a viver um clima de guerra nesta segunda-feira, após assembleia na sede da entidade, no Rio de Janeiro. O fato do presidente José Maria Marin ter omitido o nome do representante indicado pela FPF (Federação Paulista de Futebol), que concorrerá com o ex-técnico da seleção brasileira, Zagallo, ao posto de vice-presidente da região Sudeste, irritou os representantes das federações 'rebeldes'.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Por conta de um acordo informal, Rio de Janeiro e São Paulo se revezam na indicação do vice-presidente desde a criação da entidade. Em 2007, os cariocas indicariam o representante, mas cederam o direito para os paulistas, que colocaram Marin no cargo. O iG apurou que a decisão de romper o acordo, aliada ao fato de Marin não ter divulgado o nome do candidato, já é vista como uma tentativa de 'golpe' por algumas federações estaduais.

Leia mais: Federação Paulista indica nome para enfrentar Zagallo

O temor é de que o nome apresentado pelos paulistas seja de Marco Polo Del Nero, presidente da FPF e aliado político do atual mandatário da CBF. Com isso, caso Marin deixasse a cadeira, Del Nero, por ser o vice-presidente mais idoso, ficaria com o posto máximo na entidade. Segundo representantes das federações, durante a assembleia, a indicação de um nome pelos paulistas foi ignorada na pauta.

Veja mais: Marin volta a pressionar Mano Menezes por resultados

"Quando Marin disse que os paulistas também indicaram um nome, ficamos com cara de bobos. Nada foi falado na reunião, nada. A indicação de Zagallo era pública. Parece que as coisas são feitas por baixo dos panos. Fica uma sensação de que algumas federações sabem mais e podem mais do que outras", disse um representante 'rebelde' que não quis se identificar.

Zagallo também era trunfo
A estratégia de indicar Marco Polo Del Nero, que se tornaria o vice-presidente mais velho da entidade, também foi usada pela Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro), preocupada com a influência paulista na CBF. Caso seja escolhido na disputa contra os paulistas, Zagallo, que recentemente completou 80 anos, também ficaria como primeiro sucessor da cadeira de Marin, em caso de renúncia.

Leia tudo sobre: CBFMarinZagalloRubens LopesMarco Polo Del Nero

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG