Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ronaldo elege Damião seu sucessor e não vê Brasil entre os melhores

Ex-atacante diz que seleção não está entre as três mais fortes do planeta, mas acredita que o time ainda tem tempo para amadurecer

iG São Paulo |

AE
Ronaldo, recordista de gols em Copas do Mundo
Maior artilheiro da história das Copas do Mundo com 15 gols, o ex-atacante Ronaldo acredita que Leandro Damião tem tudo para assumir a camisa 9 da seleção brasileira e brilhar no próximo Mundial. Em entrevista ao site da Fifa, o Fenômeno elogiou bastante o jogador do Internacional e o elegeu “o novo Ronaldo”.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Ele é alto, forte e um artilheiro muito bom”, disse Ronaldo. “Ele representa uma ameaça no jogo aéreo e é habilidoso com os dois pés. Vai ser uma peça muito importante da seleção em 2014”, completou.

Leia também: Indicação de Zagallo para cargo de vice-presidente gera discórdia na CBF

Apesar de reconhecer a qualidade de Damião, Ronaldo destaca um outro jovem atacante como o brasileiro mais talentoso da atualidade. “Com apenas 19 anos, Neymar já mostra uma habilidade inacreditável. Ele faz muitos gols e já conquistou todo o Brasil. A experiência internacional que teve na decisão do Mundial no ano passado não foi boa, mas estou certo de que serviu de aprendizado”, afirmou.

Relembre: Andrés Sanchez diz que Mano Menezes não agrada ninguém

O potencial dos atacantes é um dos motivos que leva Ronaldo a alimentar a esperança no sucesso da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014. Ele reconhece que os resultados recentes não são animadores e admite que a equipe de Mano Menezes não está entre as três melhores do mundo na atualidade, mas pede tempo para que o processo de renovação do time comece a render bons frutos.

Opine: Gol de Ganso contra o Catanduvense vale placa?

“Tem ocorrido uma reforma geral na seleção, que definitivamente ainda não está jogando seu melhor futebol. E acredito que vai levar ainda mais um tempo para que ela chegue ao seu pico. Mas ainda há tempo até 2014 para encontrar um bom nível de consistência, competitividade e se sagrar campeão”, declarou Ronaldo.

Por fim, Ronaldo fez as vezes de técnico e montou a seleção brasileira de todos os tempos. Ele escalou o time no 4-3-3 e se colocou entre os titulares. “Taffarel; Cafu, Aldair, Lúcio e Roberto Carlos; Júnior, Zico e Rivelino; Pelé, Romário e eu, é claro. Seria uma equipe bastante ofensiva", afirmou. 

Corinthians é deixado de lado

Apesar de ter declarado ser "corintiano para sempre" quando anunciou sua aposentadoria do futebol, em fevereiro de 2011, Ronaldo ignorou o Corinthians quando foi questionado sobre qual time dos quais defendeu ao longo da carreira está mais próximo do seu coração.

E mais: Destaque aqui, Corinthians ainda fica atrás dos Europeus

“Penso nos meus dias como jogador do Real Madrid com muito afeto, acredito que foi o melhor momento da minha carreira", respondeu Ronaldo. "Eu também gostei muito da Internazionale. Me apaixonei pelo time e pela cidade de Milão. Em todos os lugares que joguei, fiz vários amigos e me diverti”, concluiu o ex-atacante.

Leia tudo sobre: ronaldoseleção brasileiracopa 2014internacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG