Atacante era amigo pessoal do atleta do Livorno, falecido em campo no sábado, e diz que as cenas foram "um choque"

Di Natale foi companheiro de Morosini por sete temporadas
AP
Di Natale foi companheiro de Morosini por sete temporadas
O atacante italiano e capitão da Udinese Antonio Di Natale informou nesta segunda-feira que vai assumir a custódia legal da irmã decifiente de Piermario Morosini, jogador do Livorno que morreu no sábado vítima de um ataque cardíaco quando disputava uma partida da segunda divisão italiana.

Leia também: Jogador morre durante partida da segunda divisão italiana

Di Natale , que foi amigo pessoal e companheiro de Morosini durante sete temporadas, assegurou assim que Carla Maria, a irmã deficiente do jogador e órfã de pai e mãe, não fique abandonada.

Piermario e Carla Maria tiveram de superar juntos a morte de seus pais, em 2001 e 2003, respectivamente, e o suicídio pouco depois de outro irmão, Francesco, também deficiente.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Perdi meu pai há quatro anos e sei como é passar por isso. Ele foi um companheiro excepcional, cheio de vida. Apesar de todos os problemas que tinha, sempre estava à disposição da equipe. Ver pela TV o que aconteceu com ele foi um choque", declarou Di Natale .

Confira ainda:  Policial é suspenso após morte de jogador do Livorno

Devido aos cuidados de que precisa, Carla Maria vive numa clínica para deficientes em Bérgamo, norte da Itália. Para evitar que a menina fique desamparada, já que a família não tem como cuidar dela, Di Natale convocou seus colegas para que a ajudem.

A Udinese, clube que possuía os direitos federativos de Morosini, e a Atalanta, onde ele começou a jogar, já anunciaram que vão se encarregar das despesas médicas de forma vitalícia.

Morosini foi atendido dentro de campo, mas atraso da ambulância pode ter sido fatal
AFP
Morosini foi atendido dentro de campo, mas atraso da ambulância pode ter sido fatal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.