Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Palmeiras empata no fim e evita a primeira derrota no Paulistão

Fernandão saiu do banco e marcou o gol salvador. Técnico Luiz Felipe Scolari volta na próxima quarta

Francisco De Laurentiis, iG São Paulo |

O Palmeiras nunca havia perdido nas cinco vezes que enfrentou o Catanduvense na história. Nem gol da equipe do interior o clube alviverde havia levado. Na tarde deste domingo, o time azul conseguiu quebrar um dos tabus, mas uma cabeçada salvadora do atacante Fernandão evitou a primeira derrota do Palmeiras no Campeonato Paulista . O atacante, que entrou bem no lugar de Maikon Leite , completou escanteio batido por Marcos Assunção e decretou o empate por 1 a 1. Osny havia aberto o placar para o Catanduvense, cobrando pênalti cometido por Leandro Amaro .

Confira a classificação atualizada do Campeonato Paulista

Sem Valdivia , que não pode ir a campo por estar com o tornozelo ainda inchado, o Palmeiras começou o jogo com Daniel Carvalho na armação. O time de Catanduva respondeu com cinco atletas no meio-de-campo, travando as ações e contribuindo para um primeiro tempo de poucas emoções. Na etapa final, porém, o jogo melhorou e o Catanduvense conseguiu marcar sobre a equipe alviverde pela primeira vez na história, mas o Palmeiras não desistiu, empatou e por muito pouco não conseguiu a virada no estádio Sílvio Salles.

NA BRONCA: Murtosa reclama da arbitragem, mas reconhece jogo ruim do Palmeiras

O nível técnico da partida, porém, não foi dos melhores. Com muito calor no interior paulista, os times cansaram de errar passes (29 da Catanduvense, 31 do Palmeiras) e finalizações (13 chutes tortos para a equipe azul, 14 para a verde). O clube de Catanduva ainda conseguiu errar incríveis 43 lançamentos, enquanto o time do Palestra Itália cruzou 13 bolas sem destino. De positivo, apenas o baixo número de faltas: 18 no total, bem abaixo da média brasileira.

FALA MUITO: Técnico do Catanduvense corneta cruzamento de Assunção: "Bateu errado"

Os times voltam a campo no meio da semana pelo Estadual. Na noite de quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), o Palmeiras conta com o retorno no técnico Luiz Felipe Scolari e recebe o Mogi Mirim no estádio do Pacaembu. Já o Catanduvense viaja a Ribeirão Preto para enfrentar o Comercial no mesmo dia, mas às 19h30.

O jogo
Apesar do sol de rachar coco em Catanduva, os dois times começaram acelerados. A correria acabou rendendo boa chance ao Palmeiras logo aos 5min: Ricardo Bueno recebeu na área e matou bem, mas na hora de chutar foi travado. Com cinco atletas no meio-campo, o Catanduvense travava a criação do time alviverde, que tentava pela esquerda com Luan , sem muito sucesso. Quando o Palmeiras inverteu o jogo para a direita, Maikon Leite fez boa jogada e conseguiu escanteio. O gol só não saiu porque Leandro Amaro concluiu mal a jogada.

Depois, Daniel Carvalho - fazendo sua estreia como titular - roubou a bola e puxou bom contra-ataque e tentou passe estiloso para Bueno, mas a defesa do adversário estava atenta. O time do interior só foi chegar com perigo pela primeira vez aos 38min, quando Washington soltou o pé em um chute perigoso. Deola voou para espalmar. Daí até o final da etapa inicial, só deu Catanduvense, com muitos chuveirinhos na área. Mas o 0 a 0 persistiu até o apito do árbitro, em um primeiro tempo fraco.

As equipes voltaram do intervalo sem modificações, e o jogo também não teve grandes mudanças. Novamente, o Palmeiras desperdiçou boa chance logo no começo: Luan, livre, recebeu ótimo passe de Marcos Assunção , mas chutou de tornozelo, sem perigo. Washington , o melhor do Catanduvense, respondeu logo, mandando mais um chute perigoso de fora da área, assustando o goleiro palmeirense. O camisa 10 da equipe do interior também cavou falta próxima à meia-lua logo em seguida. Alemão bateu bem, mas a bola ficou na trave.

Futura Press
Fernandão marcou seu primeiro no ano e empatou o jogo
O Palmeiras respondeu no pique com Maikon Leite. A torcida até gritou gol, mas a finalização do ponta foi na rede pelo lado de fora. Melhor ainda foi o lance seguinte: Assunção bateu falta com muito efeito, mas a bola explodiu na forquilha do gol de João Paulo. O camisa 20 não ficou satisfeito e resolveu repetir a dose com outro bom chute. Atento, o goleiro da equipe azul foi buscar no ângulo.

Mas, como diz o velho ditado do futebol, quem não faz, leva. Leandro Amaro colocou a mão na bola e o árbitro marcou o pênalti. Osny bateu forte para abrir o placar para a Catanduvense no estádio Sílvio Salles. O angolano Johnson quase ampliou em seguida, mas Henrique travou em cima da hora. No contra-ataque, Fernandão achou ótimo passe, tirando do goleiro, mas Ricardo Bueno chegou atrasado e não conseguiu mandar para as redes. Porém, o camisa 19 não ia desistir tão cedo: aos 39min, ele subiu mais que a zaga do Catanduvense, testou firme o escanteio batido por Assunção e empatou. Patrik quase achou o gol da virada nos acréscimos, mas a bola saiu por muito pouco.

FICHA TÉCNICA - Catanduvense 1 x 1 Palmeiras
Campeonato Paulista - 3ª rodada
Local: Estádio Sílvio Salles, em Catanduva (SP)
Data: 29 de janeiro de 2012, domingo
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Mauro André de Freitas
Cartões amarelos: Cléber (CAT)

GOLS:
CATANDUVENSE: Osny, aos 29 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Fernandão, aos 39 minutos do segundo tempo

CATANDUVENSE: João Paulo; Lorran, Cléber, Ednei e Anderson Paim; Fabinho Carioca, Ricardo Oliveira, Du e Washington (Sidraílson) e Alex Wilian (Johnson); Alemão (Osny) Técnico: Roberval Davino

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Henrique, Leandro Amaro e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Daniel Carvalho; Maikon Leite, Ricardo Bueno e Luan (Pedro Carmona) Técnico: Flávio Murtosa

Ajude a aumentar a torcida virtual do Palmeiras

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG