Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Crise entre Luxemburgo e Levy se arrasta desde início de 2011

Técnico e vice de finanças do Flamengo não se entendem e dirigente já foi criticado abertamente por demora nas contratações

Vicente Seda, enviado iG a Londrina |

Os atritos entre o vice de finanças do Flamengo, Michel Levy, e o técnico Vanderlei Luxemburgo não são novidade. Porém, agora, o dirigente comprou briga também com o elenco ao chamar de “marqueteiros” os jogadores que reclamaram do atraso no pagamento de direitos de imagem e luvas. Três atletas deram entrevista confirmando os atrasos em Londrina: Alex Silva, Deivid e Welinton.

Leia também: Declarações de vice de finanças calam jogadores do Flamengo

O relacionamento de Levy com o diretor executivo do futebol, Luiz Augusto Veloso, que saiu de Londrina na segunda-feira e voltou ao Rio, também não é dos melhores e a demora em apresentar reforços vem enfraquecendo o vice de finanças. A força de Levy está no ótimo relacionamento com a presidente Patrícia Amorim. Mas, com a insatisfação dos atletas, a corda pode vir a arrebentar em um dos lados. E o mais fraco, neste caso, parece ser o de quem não entra em campo.

“Ele foi infeliz, os jogadores que falaram estão certos, cobraram os seus direitos, não são marqueteiros. Se tivéssemos contratado jogadores e com tudo em dia, não estaríamos tendo essa conversa”, afirmou Luxemburgo nesta terça.

Leia também: Flamengo joga a toalha por Vágner Love e aguarda Thiago Neves

Antes da pré-temporada, Luxemburgo já tinha dado claros sinais de insatisfação com Levy. Não apenas com declarações e posicionamentos do dirigente, mas pelo fato do vice de finanças interferir diretamente nas negociações, inclusive vetando nomes propostos pelo treinador.

“Os outros clubes são mais rápidos e as opções ficam escassas. Passei nomes pontuais, dentro de uma avaliação técnica, e dentro da realidade. O Flamengo não pode ser tão engessado. O conselho disso ou daquilo autorizarem cada adiantamento de recurso para contratar um jogador. A parte técnica indica o jogador e o financeiro diz se pode ou não fazer a operação. Não pode é o financeiro determinar as coisas, deter as coisas e aprovar jogador. Já perdi jogadores no ano passado e está caminhando para isso de novo ”, disse Luxemburgo no dia 23 de dezembro.

O relacionamento entre Levy e Luxemburgo nunca foi bom. Na festa do Estadual 2011, o técnico, a exemplo do que fizeram os jogadores nesta semana, também cobrou premiações atrasadas publicamente e o fato, por pouco, não gerou uma crise maior. Procurado pelo iG, Levy não retornou as ligações.

Leia tudo sobre: flamengoluxemburgo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG