iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/12 - 16:49

Blatter questiona trabalho do Brasil para receber Copa de 2014

Presidente da Fifa até elogiou os estádios, mas levantou dúvidas sobre a infraestrutura para receber o Mundial

EFE

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, mostrou nesta sexta-feira ter dúvidas com relação ao trabalho feito no país com relação a infraestruturas para receber a Copa do Mundo de 2014.

"Chegou a hora de dar um toque, porque faltam apenas três anos e seis meses para o começo da competição. Com relação a estádios, estão trabalhando muito bem, mas não tenho certeza de que este seja o caso também nas infraestruturas", declarou o presidente da entidade máxima do futebol mundial.

Blatter deu essas declarações durante uma entrevista coletiva realizada em Abu Dhabi, um dia antes da final do Mundial de Clubes, entre Inter de Milão e TP Mazembe, e lembrou que há quatro anos ele também era questionado sobre a organização do Mundial da África do Sul.

"Como respondi na época, temos um plano B em um bolso, e um plano C no outro. Digo o mesmo agora: o plano B é o Brasil, e o plano C é o Brasil. É inconcebível que um país tão futebolístico não faça de tudo para chegar bem preparado. Temos fé e confiança", garantiu o dirigente.

Sobre a Copa de 2022, o presidente da Fifa indicou que, no momento, não cogita a possibilidade de outros países se unirem ao Catar para a organização do torneio e explicou que qualquer mudança relacionadas às datas, de junho ou julho para janeiro, para fugir do forte calor, terá que ser decidida pelo Comitê Executivo da entidade após receber um pedido da Federação do Catar.

"Se o que pedem é minha opinião pessoal, apoio absolutamente a ideia que a Copa de 2022 seja disputada no inverno, quando o clima é mais ameno. Digo isso pensando nos jogadores, não só nos torcedores, e me parece que seria possível. Querer é poder", disse.

Blatter falou também sobre o Mundial de Clubes e, primeiramente, elogiou o esforço dos Emirados Árabes para fazer o que chamou de "um grande trabalho em sua segunda organização do torneio".

Depois, o suíço elogiou a presença de um clube africano na decisão. "No sábado, quando virmos uma equipe da África na final, estará sendo escrito um novo capítulo na história do futebol. Será um momento de capital importância ter o Mazembe na final do Mundial de Clubes contra a famosa Inter de Milão, a atual campeã da Europa. Estou de convencido que ambos mostrarão um grande futebol e jogarão com o coração", finalizou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias