iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/12 - 13:51

Joel Santana quer camisa 10 e fim das improvisações no Botafogo

Treinador pediu reforços e também avisou que vai aproveitar atletas revelados nas categorias de base do clube

Agência Estado

De contrato renovado com o Botafogo, Joel Santana já iniciou o planejamento da equipe para a próxima temporada. O técnico avisou que pretende encerrar as improvisações, que foram rotina em 2010, principalmente nas laterais.

Além disso, revelou o desejo de mudar o estilo de jogo da equipe, aproveitar promessas das categorias de base. Ele revelou que o clube, que perdeu o meia Lúcio Flávio, vai tentar contratar um camisa 10 para 2011.

"Em algumas posições, tivemos dificuldades, que improvisar. Deslocava o Somália, colocava o Túlio Souza. Não demos sorte nas contratações. Tem um garoto treinando bem, Guilherme, que vamos aproveitar. Vamos atacar muito forte nas categorias de base também. Temos que diversificar a maneira de jogar, ter peças de reposição, pois nos estudaram muito. Há a necessidade de um camisa 10, de lideranças no grupo. Vamos correr atrás, respeitando o orçamento do clube", afirmou.

Joel ressaltou a necessidade de reforçar o elenco do Botafogo, mas preferiu não revelar quais são os setores mais carentes. "O foco principal é de jogadores nas posições em que vamos precisar. Mas não pergunte quais. Quando tiver algo fechado, o vice-presidente vai dizer aqui. Com a seriedade do nosso trabalho, muitos jogadores estão sendo apresentados pelos representantes deles, mas temos que fazer uma boa avaliação. Não é só o grande jogador, mas também o homem. Jamais vamos deixar manchar a estrela do clube", disse.

O treinador confirmou que o principal objetivo para 2011 será obter uma vaga na Libertadores, o que não foi alcançado neste ano. "Libertadores é um dos grandes objetivos. O Botafogo, que teve um ano bom, vai trabalhar por um excelente. Não vai ser fácil, pois a hegemonia do futebol carioca está no Rio de Janeiro. Já chegamos perto, sabemos o caminho. Vamos estudar o que fizemos de certo, de errado e pensar em melhorar", comentou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias