iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/12 - 06:15

Santos vende parte de Neymar por valor abaixo do mercado a conselheiros do clube
Alguns conselheiros do Santos, que fazem parte da empresa Teisa e também do Grupo Guia, compraram 5% dos direitos econômicos do camisa 11 por R$ 3,5 milhões

Samir Carvalho, iG São Paulo

O Santos vendeu parte dos direitos econômicos do atacante Neymar à empresa Terceira Estrela Investimentos S.A (Teisa) por um valor abaixo do preço de mercado. Os investidores são integrantes do Grupo Guia (Gestão Unificada de Inteligência e Apoio ao Santos), que tem cinco conselheiros do clube (com exceção de Antonio Fadiga e Luís Eduardo Lucas) e podem compor os possíveis “nove presidentes” do Santos, caso a proposta de alteração do estatuto do clube seja aprovada.
 
O iG teve acesso a documentos que revelam os valores da negociação. A Teisa pagou R$ 3,5 milhões por 5% dos direitos econômicos de Neymar. Desta forma, o Santos negociou a porcentagem abaixo da multa rescisória de Neymar, que está avaliada em 35 milhões de euros (cerca de R$ 78,3 milhões). Sendo assim, baseado no valor da multa, os 5% dos direitos econômicos do jogador custam R$ 3,9 milhões.

Reprodução
Proposta do grupo Terceira Estrela, propondo ao Santos a compra de parte dos direitos econômicos de Neymar

 
A renovação do contrato do jogador feita neste ano determina que, a partir do dia 1º de dezembro (quarta-feira), a multa aumente para 45 milhões de euros (cerca de R$ 100,7 milhões). Desta forma, os R$ 3,5 milhões investidos pela empresa passam a valer R$ 5 milhões nesta semana.

O presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, confirmou a negociação e alegou que o valor da transação está de acordo com a última proposta que o clube recebeu pelo atacante, que, segundo o dirigente, foi de 30 milhões de euros (cerca de R$ 67 milhões).
 
“A expressão de valor é de mercado, não vendemos por R$ 1 milhão (os 5%). A referência são 30 milhões de euros, o valor máximo de oferta que recebemos pelo jogador quando o Chelsea veio pesado em cima do Santos”, afirmou Luís Álvaro, que acredita que o investimento pelos conselheiros pode ajudar a segurar os jogadores do time.

Reprodução
Notificação do Santos que está repassando ao grupo Terceira Estrela parte dos direitos de Neymar

“Em vez de vender para os ingleses, que vão levar e o Santos não tem direito a mais nada (direitos econômicos), o Neymar fica no Santos, ganha títulos no Santos, marca gols, o Santos continua tendo os diretos do jogador e ele continua brilhando na Vila”, completou o dirigente.
 
Os sete integrantes da Teisa – Walter Schalka, Álvaro Simões, Antonio Fadiga, Álvaro de Souza, Eduardo Mazzili, José Berenguer e Luiz Eduardo Monteiro - formam o Grupo Guia e futuramente podem ocupar o cargo da nova gestão administrativa do clube, possível com a reforma do estatuto.
 
Apesar de vendedores e compradores praticamente serem as mesmas pessoas, Luis Álvaro nega que exista um conflito de interesses. Segundo o presidente, são torcedores do Santos que não têm o interesse de lucrar nas negociações.
 
“Não existe nesse negócio gerar lucro para os investidores. Todos são santistas, todos querem ajudar porque têm recursos para isso, e de uma forma democrática. Não há conflitos de interesse. Se os santistas que amam o Santos e querem ajudar o Santos não puderem ajudar, vamos contar com quem? Com os palmeirenses e os corintianos?”, afirmou Luis Álvaro.


Leia mais sobre: santos neymar luís álvaro de oliveira grupo guia Teisa

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Neymar

Neymar
Segundo presidente santista, nada muda com venda de direitos do atacante a conselheiros

Topo
Contador de notícias