iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/10 - 20:24

Palmeiras cede o empate para o Ceará no fim do jogo

Marcos Assunção coloca time paulista à frente, mas Geraldo empata com cobrança de pênalti aos 37 minutos da etapa final

Danilo Lavieri, iG São Paulo

Palmeiras e Ceará ficaram no 1 a 1 na Arena Barueri. Depois de sair à frente com um belo gol de falta de Marcos Assunção, a equipe de Felipão acabou recuando demais e permitiu a reação dos visitantes, que empataram com gol de pênalti de Geraldo.

Apesar do domínio na etapa inicial, o Palmeiras não conseguiu abrir uma vantagem suficiente. Tanto que o gol palmeirense foi sair só aos 45 minutos, com a bola parada. No segundo tempo, logo após a saída de Marcos Assunção, o time inteiro recuou e chamou o Ceará para seu campo.

Além de ter cedido o empate no fim do jogo, o Palmeiras perdeu Gabriel Silva e Márcio Araújo para o clássico contra o Corinthians. Eles tomaram o terceiro cartão amarelo e se juntam a Valdivia para a lista de desfalques para a próxima rodada do Brasileirão.

O ponto conquistado manteve o time do Palestra Itália na 9ª colocação, com 44 pontos, seis atrás do Corinthians, o pior time do G-3. Já o Ceará, que enfrenta o São Paulo na próxima rodada, foi a 39 pontos e ficou na 12ª posição.

Veja os dois gols do jogo


O jogo
A partida já começou com um belíssimo cruzamento de Marcos Assunção. Aos 2 minutos do primeiro tempo, o meio-campo bateu falta pela direita do campo, a bola cruzou a área inteira, raspou em Lincoln, mas acabou desviada para escanteio. E foi o único lance até os 21 minutos. Foi quando Dinei recebeu um cruzamento e, livre, atuou como zagueiro, jogando a bola para fora da área. No lance seguinte, Rivaldo quase colocou a bola para fora da Arena Barueri em um chute horrível.

Aos 29 minutos, Deola trabalhou pela primeira vez no jogo. Em cobrança de escanteio, Magno Alves subiu mais alto que a zaga palmeirense e cabeceou a bola em direção ao chão. O goleiro fez até pose para fazer a defesa de maneira fácil. O jogo não empolgava a torcida. As equipes erravam muitos passes e faziam bastante falta. Tanto que a maior diversão do primeiro tempo inteiro para o público presente era comemorar gols do Santos contra o São Paulo que o sistema de som do estádio anunciava. Foi então que Marcos Assunção resolveu mudar a história do jogo.

O meio-campo aproveitou a falta exatamente aos 45 minutos. Ritual de arrumar as chuteiras, fazer a pose semelhante a de Cristiano Ronaldo e já deixar a torcida com a expectativa. O camisa 28 colocou a bola rente à trave de Michel Alves, à esquerda do goleiro, sem nenhuma chance de defesa. Era o último lance de jogo e o placar estava aberto, o que foi motivo de muita reclamação por parte do Ceará.

"É sempre assim. A mesma coisa. Os caras se jogam, o juiz dá falta e o Marcos Assunção bate. O Palmeiras só sabe ganhar assim", disse Geraldo logo após deixar o campo no primeiro tempo.

A etapa final começou com duas mudanças. Maurício Ramos saiu para a entrada de Fabrício, e, no Ceará, Jean Carlos saiu para a entrada de Reina. E a primeira chance voltou a ser do Palmeiras. Edinho recebeu passe de Lincoln na entrada da área e chutou forte e rasteiro. A bola parou nas mãos de Michel Alves. Tinga fez boa jogada, driblou três adversários, mas falhou na hora do chute, aos 6 minutos. 

Aos 18 minutos, Marcos Assunção foi substituído por Pierre sob aplausos do estádio inteiro. A troca foi feita por Felipão para evitar o desgaste por causa da sequência de jogos e também por ser um dos pendurados. Um amarelo significaria mais uma baixa para o clássico contra o Corinthians, assim como Valdivia, machucado, Gabriel Silva e Márcio Araújo, que tomaram o terceiro cartão amarelo.

Logo depois disso, o Ceará começou a crescer em campo. Aos 22, Heleno chutou de longe e fez Deola espalmar para escanteio. Aos 24, Reina acertou bom chute também da intermediária, mas parou na trave direita da meta palmeirense. Aos 37 minutos, Márcio Araújo tropeçou em Magno Alves, e o juiz marcou pênalti. Na batida, Geraldo empatou a partida batendo no centro do gol.

O Palmeiras ainda tentou voltar a ficar na frente colocando Tadeu no lugar de Rivaldo. Mas não foi o suficiente.

Milton Trajano

FICHA TÉCNICA: PALMEIRAS 1 X 1 CEARÁ

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 17 de outubro de 2010, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Assistentes:  Márcia Lopes Caetano (FIFA/RO) e Luiz Muniz de Oliveira (RJ)
Público: 8.257 pagantes
Renda: R$ 186.620,00
Cartões amarelos: Gabriel Silva, Dinei e Márcio Araújo (PAL); Michel e Heleno (CEA)

GOLS
PALMEIRAS: Marcos Assunção, aos 45 minutos do primeiro tempo.
CEARÁ: Geraldo, aos 37 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS: Deola; Márcio Araújo, Maurício Ramos (Fabrício), Danilo e Gabriel; Edinho, Tinga, Rivaldo (Tadeu), Marcos Assunção (Pierre) e Lincoln; Dinei
Técnico: Luiz Felipe Scolari

CEARÁ: Michel Alves; Boiadeiro, Anderson, Fabrício e Vicente; Heleno (Vandinho), João Marcos, Michel e Geraldo; Jean Carlos (Reina) e Magno Alves (Diego Sacoman)
Técnico: Dimas Figueiras


Leia mais sobre: palmeiras ceará brasileiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Na Arena Barueri, Marcos Assunção abre o placar para o Palmeiras, em cobrança de falta

Marcos Assunção
Capitão do Palmeiras neste domingo confirmou sua boa fase e fez mais um gol de falta

Topo
Contador de notícias