iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/10 - 22:54

Com golaços, Palmeiras atropela Avaí e afasta sina do Pacaembu
Valdivia faz belo jogo no estádio municipal, marca dois e brilha na vitória por 4 a 1 contra time catarinense, que teve goleiro expulso após defender pênalti 

Danilo Lavieri, iG São Paulo

O Palmeiras esqueceu os problemas de atuar dentro de casa nesta quinta-feira e venceu o Avaí de maneira fácil no Pacaembu na noite dos golaços. Com dois de Valdivia, um de Kleber, e outro de Gabriel Silva, a equipe de Felipão alcançou sua quinta partida sem perder em sequência, somando 13 pontos em 15 possíveis. Já o Avaí segue sua trajetória problemática, com apenas uma vitória nas últimas 14 partidas.

O time paulista mostrou que evoluiu na competição, soube dominar a partida e não se assustou com a pressão inicial do rival. Valdivia fez sua melhor partida com a camisa do Palmeiras, marcou dois, um deles um golaço. Outro que fez uma pintura foi Gabriel Silva. O lateral-esquerdo acertou chute de longe no ângulo de Renan. O jogo também ficou marcado pelo pênalti perdido de Kleber e pela expulsão do goleiro Zé Carlos logo em seguida em um lance polêmico.

A vitória dá uma boa afastada no chamado fantasma do Pacaembu e coloca o Palmeiras com 42 pontos, na 9ª colocação, a sete do Corinthians, o pior time do G-3. Já o Avaí segue na 16ª posição, a um ponto do Atlético-MG, o melhor time da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, às 16 horas de domingo, os comandados de Felipão desafiam o Botafogo no Engenhão, e a equipe do sul do país, na mesma hora, tenta a vitória em casa contra o Flamengo.

Assista aos gols da goleada palmeirense

O jogo - veja lance a lance, estatísticas e torcedores do Tempo Real
O primeiro grande lance do jogo foi do Avaí. Robinho recebeu bola no meio da zaga palmeirense e dominou dentro da pequena área praticamente sozinho. Com classe, ele colocou por cima de Deola e a bola bateu no travessão. No rebote, com o gol vazio, sem marcação, mas meio desiquilibrado, Caio acabou mandando a bola para a linha de fundo. Aos sete, o time catarinense fez outra boa jogada. Caio arrancou pelo meio, tocou para Robinho, que lançou de primeira para Roberto. O atacante entrava pela direita na grande área e chutou cruzado. Sorte do Palmeiras que ninguém se apresentou para concluir para o gol.

O primeiro lance perigoso do Palmeiras teve a participação de um trio que já caiu nas graças da torcida e foi fatal. Kleber fez boa jogada pela esquerdo do ataque, driblou Gabriel e sofreu a falta. Na cobrança, o dono das bolas paradas, Marcos Assunção, cobrou bem e acertou a cabeça de Valdivia, que deu um desvio de leve para abrir o placar aos 11 minutos. O gol animou a equipe paulista, que, logo em seguida, quase aumentou a vantagem com bom chute de Marcos Assunção de fora da área.

Depois do gol, o Palmeiras passou a dominar o jogo, mas não conseguia chegar com perigo. Tentou três jogadas saindo da cobrança de Marcos Assunção, mas não obteve sucesso. Até que, aos 28 minutos, em bola alçada na área, Kleber conseguiu dar um drible de corpo em Gabriel, foi mais esperto que o marcador e tentou o chute. A bola saiu por cima do gol. Aos 32, uma outra jogada que Felipão classificaria como de várzea. Vitor deu um bicão para cima, Kleber conseguiu mais uma vez enganar a marcação, desta vez de Bruno, e sairia com a bola sozinho para armar jogada de ataque. O jogador do Avaí acabou tomando o cartão amarelo e deu a chance para Marcos Assunção. Na cobrança, a bola parou na barreira.

O Palmeiras era bem melhor. Aos 34 minutos, Rivaldo recebeu bola de Gabriel Silva, dominou na entrada da área. Enganou a marcação ameaçando um toque de calcanhar e ficou cara a cara com Zé Carlos. O volante chutou forte, mas em cima do goleiro, que colocou a bola para escanteio. O Avaí resolveu reagir e logo conseguiu o empate, aos 36 minutos. Em uma cobrança de escanteio, a bola parou nos pés de Edinho, que não conseguiu afastar. Roberto tentou aproveitar a bobeira da zaga e viu o defensor se complicando sozinho e colocando a bola contra sua meta, empatando a partida. O juiz deu o gol para Roberto.

O lance acabou equilibrando as ações e nenhuma das equipes criou algo perigoso até o término da etapa inicial.

O segundo tempo começou, e o Palmeiras já mostrou que estava disposto a afastar o fantasma do Pacaembu de qualquer jeito. Aos 4 minutos, Valdivia limpou a marcação na entrada da área e chutou no ângulo. Um golaço que colocou os donos da casa em vantagem. A torcida, que já tinha ido à loucura com a belíssima jogada do chileno, ficou ainda mais animada com o lance seguinte. Valdivia iniciou o lance com um passe de letra, e, na sequência, Rivaldo pisou na bola e o juiz acabou marcando pênalti. Kleber bateu a penalidade de maneira pífia, no centro do gol, nas mãos de Zé Carlos. Mas o lance que estava por vir seria ainda mais estranho.

Logo depois de praticar a defesa, Zé Carlos pegou a bola e foi provocar Kleber, que estava caído no chão. O goleiro empurrou a cara do atacante e acabou sendo expulso. Como a bola estava em jogo, o Palmeiras ganhou outro pênalti. Desta vez, o camisa 30 resolveu bater à esquerda de Renan e marcou o terceiro gol aos 13 minutos.

O Palmeiras estava bem melhor em campo, mostrava confiança. Felipão resolveu dar ainda mais ânimo para a torcida e colocou Lincoln ao lado de Valdivia para realizar o desejo da torcida. Em uma das suas primeiras jogadas, o camisa 99 deu belo passe para Kleber, que não conseguiu finalizar antes da saída do goleiro.

Aos 23 minutos, o Avaí fez boa jogada pela direita do ataque, mas parou em duas boas defesas de Deola. O Palmeiras não deu chance para o adversário e praticamente matou o jogo no lance seguinte, aos 26 minutos. Gabriel Silva acertou um chute perfeito e a bola entrou no mesmo ângulo em que Valdivia havia colocado seu chute minutos atrás. É o segundo gol do lateral-esquerdo no campeonato, de novo contra o Avaí.

A partir de então, o time trocava passes, mostrava tranquilidade dentro de campo e administrava a vitória. Kleber, Lincoln e Valdivia trocavam belos passes e tentavam jogadas de efeito, que serviam para levantar a torcida.

Milton Trajano



FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 4 X 1 AVAÍ


Data
: 07/10/2010
Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Horário: 21h (de Brasília)
Público total:  6.837 pessoas
Renda: R$ 208.850,00
Árbitros: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes: Ivaney Alves de Lima e Edmo Oliveira Santos (ambos do SE)
CARTÕES AMARELOS: Valdivia (Palmeiras), Bruno, Zé Carlos, Caio e Emerson (Avaí)
CARTÃO VERMELHO: Zé Carlos (Avaí)

Gols:
PALMEIRAS:
Valdivia, aos 11 min do 1º T e aos 4 min do 2º T, Kleber aos 13 min do 2º T e Gabriel, aos 26 minutos do 2º T.
AVAÍ: Roberto, aos 36 min do 1º T


PALMEIRAS: Deola; Vitor (Patrik), Maurício Ramos, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Márcio Araújo, Rivaldo (Lincoln), Marcos Assunção (Pierre) e Valdivia; Kleber
Técnico: Luiz Felipe Scolari

AVAÍ: Zé Carlos; Patric, Emerson, Gabriel e Pará; Bruno (Renan), Rodrigo, Caio (Marcelinho) e Davi (Daniel); Robinho e Roberto
Técnico: Edson dos Santos


Leia mais sobre: avaí palmeiras brasileirão pacaembu

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

palmeiras avai valdivia

Valdivia festeja
Meia chileno reviveu as comemorações de gols em partida depois de muita chuva em São Paulo

Topo
Contador de notícias