iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/09 - 20:26

Sem público e sem futebol, Flamengo perde para o Palmeiras

Time de Silas vê novamente a zona de rebaixamento de perto, enquanto paulistas respiram aliviados na tabela após grande atuação de Kléber no Engenhão: 3 a 1

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro

Com uma zaga completamente desarrumada e um ataque que continua longe de ser eficiente, o Flamengo quebrou diante de um sólido Palmeiras no Engenhão, que teve pouco mais de 13 mil presentes e menos de 10 mil pagantes. O time de Silas manteve a média. Nas últimas seis rodadas, a equipe só não sofreu pelo menos dois gols na partida contra o Prudente. A derrota por 3 a 1 em casa, gols de Kleber (dois), Lincon e Petkovic, deixa os cariocas com 28 pontos na 15ª posição, enquanto os paulistas sobem para a oitava colocação, com 35 pontos.

O Flamengo agora torce contra o Avaí, que recebe o Ceará na Ressacada neste domingo. Se o time catarinense, que entrou na zona de rebaixamento após a vitória do Atlético-GO sobre o Prudente, vencer, igualará a equipe da Gávea em número de pontos, com vantagem no número de vitórias. Com a derrota do São Paulo para o Goiás, o Palmeiras não corre risco de ser ultrapassado neste domingo. O time de Luiz Felipe Scolari receberá o Internacional na quarta-feira, enquanto os comandados de Silas irão ao Serra Dourada enfrentar o Goiás, na terça.

Assista aos gols

O jogo - veja como foi a partida lance a lance
O Palmeiras entrou em campo com faixa homenageando o presidente Luiz Gonzaga Belluzo. Ele está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e terá de passar por um procedimento de revascularização do miocárdio nos próximos dias, após o cateterismo feito na semana passada. “Presidente Belluzo, que o seu coração verde e branco bata ainda mais forte pelo Palmeiras”, dizia a mensagem. Os torcedores do Flamengo, por sua vez, fizeram protesto contra o preço das entradas. A faixa pedia: “Abaixo o preço abusivo dos ingressos”. Os preços para a partida no Engenhão variaram entre R$ 40 e R$ 70 reais para os seis setores de arquibancada.

Com a bola rolando, o jogo começou morno, com os paulistas arriscando um pouco mais. Aos seis minutos, a primeira chance real de gol. Leonardo Moura, que por pouco não se enrolou próximo à área do Flamengo no lance anterior, cobrou escanteio com veneno para Deivid, sozinho, cabecear sem força. Até os 15 minutos, ambos os times tocavam muito a bola, mas sem criar lances de perigo real para Lomba e Deola.

Aos 19 minutos, porém, o Flamengo repetiu o que vem acontecendo com frequência nas últimas partidas. O ex-palmeirense David, que enfrentou pela primeira vez o clube onde foi revelado, deixou Tinga passar como quis e depois puxou a sua camisa, em lance que aparentemente começou fora da área. Mas o árbitro André Luiz Castro assinalou o pênalti que Kléber cobrou para abrir o placar. O time da Gávea, mais uma vez, saiu atrás no placar. O nervosismo do Flamengo começou com o pisão de Kléber em Leonardo Moura, aos 24 minutos.

Depois, os flamenguistas reclamaram muito de pênalti após uma dividida em que Gabriel Silva levou a melhor sobre Diogo na área. Mas o Palmeiras daria motivos mais relevantes para os cariocas perderem a calma. Aos 30 minutos, em jogada que surgiu de erro de passe de Deivid, Kléber de novo apareceu sozinho pelo lado esquerdo da zaga e bateu na saída de Lomba: 2 a 0.

O técnico Silas então resolveu trocar o lateral Juan pelo jovem Vítor Saba, estreante na equipe profissional, em tentativa de acertar o lado esquerdo do time. O garoto ganhou a vaga no banco de Rodrigo Alvim, que não agradou ao substituir Juan, lesionado, nos últimos jogos. Aos 35 minutos, Renato aproveitou a sobra de chute prensado de Kléberson e soltou uma bomba. Deola tirou com a ponta dos dedos.

Aos 40 minutos, Deivid escapou sozinho na frente, mas não teve velocidade para vencer a zaga e acabou errando o passe para Diogo. Em seguida, após cruzamento, Renato, sozinho na área, matou na canela e desperdiçou boa chance. No fim, Leonardo Moura cruzou bem para Kléberson, que não alcançou por pouco. Deivid, na sobra, não conseguiu empurrar para a rede.  Kléber, por sua vez, partiu pelo lado direito e por muito pouco não marcou o seu terceiro, por cobertura. Ainda houve tempo para David partir para o ataque, errar o passe e dar o contra-ataque aos visitantes. Mas Lomba salvou o terceiro gol, que sairia novamente pelo espaço vazio deixado pelo zagueiro.

Sob os gritos de “queremos raça”, o Flamengo tentou partir para cima no início da segunda etapa, mas o Palmeiras continuava a se mostrar mais consistente. A torcida passou a pedir a entrada de Petkovic no meio de campo (Silas não demorou a atender), enquanto observava o time paulista controlar o jogo com facilidade diante da incapacidade dos cariocas de criarem jogadas de perigo. Aos 10 minutos, Kléber escapou na área novamente após passe de Vítor, mas Lomba se antecipou bem. Aos 11, do outro lado, a cabeçada de Deivid saiu sem direção.

Lento, sem jogadas, o Flamengo conseguia a posse de bola, mas não agredia. Com o nítido cansaço de Valdívia no meio, o Palmeiras se retraiu e passou a aguardar oportunidades de contra-ataque com os muitos erros de passe dos rivais. A chance carioca só surgiu aos 30 minutos. Petkovic cruzou, Deivid ajeitou de cabeça e Leonardo Moura mandou para a rede, mas a arbitragem marcou impedimento. Aos 33, Diogo fez boa jogada pela esquerda e rolou para o sérvio, que bateu em cima da zaga. Bastou para acordar a torcida. Em seguida, aos 35, Diogo recebeu na área e foi derrubado por Vítor. Petkovic cobrou e diminuiu: 2 a 1. Porém, já quase no fim, a reação foi pelo ralo. Lincon, que substituiu Valdívia, só precisou empurrar para a rede após cruzamento de Kléber, para dar números finais ao placar.


FICHA TÉCNICA - FLAMENGO 1 X 3 PALMEIRAS

Data: sábado, 25 de setembro de 2010
Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: André Luiz F. Castro (Asp Fifa/GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público: 9.894 pagantes (13.597 presentes)
Renda: R$ 335.565,00
Gols: Kléber, aos 19 e aos 30 minutos do primeiro tempo, e Lincon, aos 44 minutos do segundo tempo (Palmeiras); Petkovic, aos 34 minutos do segundo tempo (Flamengo)
Cartões amarelos: David, Willians e Jean (Flamengo); Kléber, Fabrício, Valdívia e Vítor (Palmeiras)

FLAMENGO: Marcelo Lomba, Leonardo Moura, Jean, David e Juan (Vítor Saba); Toró (Correa), Willians, Kléberson e Renato (Petkovic); Diogo e Deivid.
Técnico: Silas

PALMEIRAS: Deola, Vítor, Danilo, Fabrício e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Márcio Araújo (Rivaldo), Tinga, Valdívia (Lincon) e Kleber
Técnico: Luiz Felipe Scolari


Leia mais sobre: Palmeiras Flamengo Campeonato Brasileiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

palmeiras kleber valdivia

Valdívia e Kleber
Vitória levanta o Palmeiras na tabela, à frente do São Paulo, e deixa Flamengo perto da degola

Topo
Contador de notícias