iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/09 - 15:50

D'Alessandro completa 100 jogos em seu melhor momento no Inter

Meio-campista teve altos e baixos com a camisa do time gaúcho, mas vem em boa fase e foi novamente convocado para a seleção argentina

Gazeta Esportiva

O meio-campista argentino D'Alessandro completou, neste domingo, sua centésima partida com a camiseta do Internacional. Contratado em agosto de 2008 em uma das transferências mais caras da história do futebol gaúcho, o jogador coleciona fãs entre os torcedores, que entoam cânticos com seu nome durante as partidas no Beira-Rio.

A trajetória de D'Alessandro nestes dois anos de Porto Alegre é marcada pelas oscilações características de sua carreira. Depois de um período de adaptação, com um mês de clube já comandou o Inter num histórico 4 a 1 aplicado sobre o Grêmio, pelo Brasileirão de 2008. A seguir, foi, ao lado do meio-campista Alex, o principal nome do time na campanha do título da Copa Sul-Americana, em dezembro daquele ano.

O começo de 2009 foi igualmente prolífico para o argentino. Vivendo fase técnica esplendorosa, fez um dos gols na vitória sobre o rival em um Gre-Nal disputado em Erechim, pelo Campeonato Gaúcho.

A seguir, o jogador deixou o time por lesão durante cerca de um mês. Entretanto, voltou novamente em grande fase, aproveitando o excelente momento do time. Deu o passe para o gol da vitória que eliminou o Grêmio do estadual, um dia após o centenário do Inter, e seguiu decidindo partidas na Copa do Brasil e no Gauchão, onde o clube conquistou o bicampeonato. Era o segundo título de D'Alessandro em oito meses de Beira-Rio.

Veio, então, um longo período de dificuldades. Primeiro, a perda da Copa do Brasil para o Corinthians, em julho, onde D'Alessandro foi expulso na final, e ainda protagonizou cena que beirou o ridículo, ao tentar partir para a agressão em cima do zagueiro William. No Brasileirão, o argentino chegou a perder a posição de titular em algumas partidas para Andrezinho. Ainda assim, fez o gol da vitória no Gre-Nal do returno.

No começo de 2010, o uruguaio Jorge Fossati apostou em D'Alessandro como titular da criação no meio-campo, mas ele não correspondia. Antes da chegada de Celso Roth, em junho, o argentino fazia uma Libertadores extremamente discreta, tornando-se um coadjuvante do Inter até as semifinais. Nem mesmo nos clássicos contra o Grêmio, onde ele costumava desequilibrar, obteve sucesso: o rival do Olímpico foi campeão estadual no início de maio, e D'Alessandro teve má atuação.

Desde a volta da Copa do Mundo, entretanto, o meio-campista coleciona grandes atuações, não apenas sendo importante peça nas fases finais da Libertadores, mas também na campanha do Brasileirão. Seus jogos contra o Chivas (no México), Avaí, Botafogo e São Paulo foram especialmente destacados. Tamanho crescimento foi reconhecido pelo técnico Sérgio Batista, que o convocou para o amistoso da seleção da Argentina contra a campeã mundial Espanha. D'Alessandro não era chamado há cinco anos.

No seu centésimo jogo pelo Inter, D'Alessandro foi mais uma vez decisivo. Fez a jogada que terminou com gol de Edu, o único da vitória por 1 a 0 sobre o Vasco.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias