iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/09 - 12:11

Pênaltis viram trauma para o Corinthians

Mesmo com cobradores diferentes, Chicão, Bruno César e Iarley, time não tem conseguido resolver esse problema

Gazeta Esportiva

O lateral esquerdo Roberto Carlos escondeu o rosto com a mão direita, incomodado, quando ouviu a palavra "pênalti" nesta segunda-feira. O Corinthians converteu quatro cobranças e desperdiçou outras quatro no Campeonato Brasileiro - o último a errar foi o atacante Iarley, na derrota por 1 a 0 para o Grêmio, sábado.

"Já torço até para que não saiam mais pênaltis a nosso favor, pois está complicado. Os jogadores vão confiantes para bater, mas a gente vê que o mais fácil se torna difícil. Apesar de a cobrança ser bem próxima do gol, existem outros fatores", lamentou Roberto Carlos.

O retrospecto começou a ficar negativo quando o zagueiro Chicão desperdiçou pênaltis contra Atlético-MG e Atlético-GO. O técnico Adilson Batista, pouco depois, substituiu Mano Menezes no Corinthians e decidiu mudar o cobrador oficial do Corinthians. Mas o meia Bruno César também falhou da marca da cal na derrota para o Cruzeiro, em Uberlândia.

O atacante Ronaldo, ao contrário, está com aproveitamento impecável nas penalidades. Seus dois gols na competição foram anotados dessa maneira, ambos sobre o Atlético-PR. O astro gosta de treinar as cobranças no Parque São Jorge. "O resto do time precisa exercitar mais também. É questão de sorte", disse Roberto Carlos, cabisbaixo.

O lateral esquerdo até se ofereceu para bater os eventuais pênaltis a favor do Corinthians na sequência do Campeonato Brasileiro. Depois, reconheceu que essa não é a sua especialidade. "Não gosto, mesmo", admitiu Roberto Carlos, antes de dar um conselho para os cobradores superarem o trauma da equipe. "O negócio é fechar os olhos e soltar o canudo no gol."


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias