iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/08 - 23:47, atualizada às 07:41 20/08

Empolgado pela torcida, Palmeiras se supera, derrota o Vitória e se classifica na Copa Sul-Americana

Tadeu marcou duas vezes e Marcos Assunção cobrou falta com perfeição no fim, selando a vaga nas oitavas de final no jogo 500 do goleiro Marcos com a camisa do clube alviverde

Paulo Passos, iG São Paulo

Foi do jeito que o torcedor palmeirense se acostumou a conquistar títulos na década de 90. Com Luiz Felipe Scolari no banco, raça e superação em campo, a equipe venceu o Vitória nesta quinta-feira no Pacaembu por 3 a 0 e garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Sem ser genial com a bola nos pés, o Palmeiras superou uma vantagem de dois gols conquistada pelos baianos na primeira partida.

A partida começou com uma homenagem a Marcos, em mosaico na arquibancada e com uma camisa comemorativa, que o goleiro não pôde usar por determinação da Conmebol. O goleiro completou 500 jogos com a camisa do clube. Durante a bola rolando, ele foi um dos menos exigidos. “Faz tempo que eu não era tão pouco exigido em uma partida. Acho que era porque tinha essa homenagem ai”, brincou o goleiro após a partida.

Precisando vencer, o time de Luiz Felipe Scolari dominou o jogo desde o início. Os mais de 20 mil palmeirenses mostraram empolgação, que foi repetida pelos jogadores em campo. “O time deu a resposta para esses torcedores. É um time de vibração, de raça”, afirmou Ewerthon.

Tadeu marcou dois gols e Marcos Assunção fez o terceiro. A vitória de 3 a 0 garantiu uma vaga para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Na próxima rodada, o adversário do Palmeiras vai sair de uma chave indefinida. O Cerro Porteño, do Paraguai, ainda espera o classificado de um confronto preliminar entre Universitario Sucre, da Bolívia, e Colo Colo, do Chile.

AE
Goleiro Marcos comemora um dos gols do Palmeiras sobre o Vitória


O jogo
Precisando vencer por 3 gols de diferença para se classificar, o Palmeiras começou o jogo tentando atacar. Apesar disso, as chances de gol demoraram para aparecer. Nervoso, o time errava nos lances decisivos e tinha dificuldade para criar.

A primeira chance clara de gol veio aos 28 minutos do primeiro tempo. Rivaldo partiu da direita com a bola dominada e chutou da entrada da área. A bola passou perto do gol de Viáfara.

Cinco minutos depois, o palmeirense Tinga cruzou da esquerda para Tadeu. O atacante subiu bem de cabeça, vencendo a marcação de Wallace, e tocou para o gol. A bola acabou batendo no travessão.

A insistência palmeirense foi compensada no último minuto do primeiro tempo. Foi quando Tadeu recebeu a bola na esquerda, entrou na área e chutou para o gol. Era o primeiro gol e um alento para a esperança dos palmeirenses. A torcida que já não parava de cantar desde o início do jogo no Pacaembu, se animou ainda mais.

O segundo tempo começou com um Palmeiras ainda empolgado, mas sem conseguir criar muitas jogadas. A vontade dos jogadores de Luiz Felipe Scolari e uma trapalhada do goleiro do Vitória levaram o time a chegar ao 2 a 0.

Do meio do campo, Rivaldo lançou Tadeu. Ao tentar afastar, Viáfara tocou a bola nos pés de Tinga. O meia tocou para a área e Luan finalizou. Após bater na zaga do Vitória, a bola sobrou para Tadeu marcar o segundo gol dele na partida.

Com a decisão nos pênaltis garantida, o Palmeiras até seguiu buscando mais um gol, mas não também passou a ser mais cauteloso. Felipão tirou Ewerthon e colocou Fabrício. O técnico do Vitória também mexe na equipe. Sacou o meia Neto e o atacante Júnior e colocou Schwenck e Neto Coruja.

Faltando dois minutos para o jogo terminar e a decisão ir para as cobranças de pênaltis, mudou a história da partida. O volante cobrou uma falta na entrada da área. A bola passou pela barreira e entrou no canto esquerdo do goleiro Viáfara. O sufoco dos torcedores virou vibração. O Palmeiras estava classificado.

Milton Trajano
Charge com Toninho Cecílio, técnico do Vitória, e Felipão, treinador do Palmeiras
Charge com Toninho Cecílio, técnico do Vitória, e Felipão, treinador do Palmeiras

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 3 x 0 VITÓRIA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 19 de agosto de 2010, quinta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Renda: 437.422,00
Público: 21.950 pagantes (458 não pagantes)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Brasil)
Assistentes: Erich Bandeira e Dibert Pedrosa (ambos do Brasil)
Cartão amarelo: Eduardo (Vitória)

Gols:

PALMEIRAS: Tadeu, aos 47 minutos do primeiro tempo e aos 12 minutos do segundo tempo; Marcos Assunção, aos 44 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS: Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Fabrício (Ewerthon); Márcio Araújo, Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Rivaldo; Luan (Patrik) e Tadeu
Técnico: Luiz Felipe Scolari

VITÓRIA: Viáfara; Eduardo Diniz, Anderson Martins, Wallace e Egídio; Vanderson, Ricardo Conceição, Ramon (Neto Coruja depois Renato) e Thiago Humberto; Elkeson e Schwenck (Junior)
Técnico: Toninho Cecílio.


Leia mais sobre: Palmeiras Vitória Copa Sul-Americana Marcos Marcos Assunção

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

palmeiras vitória tadeu luan

Tadeu e Luan festejam
Camisa 20 foi um dos destaques da vitória, fazendo um gol no 1º tempo e outro no segundo

Topo
Contador de notícias