iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

14/07 - 12:56

Veja o que cada jogador eleito Melhor do Mundo pela Fifa ganhou
Entre os escolhidos pela entidade máxima do futebol, teve quem ganhou tudo, quem não levou nada, artilheiros e um zagueiro

Francisco De Laurentiis, iG São Paulo

1991 – Lothar Matthaus (Alemanha)
Campeão com a Alemanha na Copa do Mundo 1990, o jogador disputou 25 partidas em Mundiais, recorde absoluto.No mesmo ano que conquistou a Copa, venceu a “Bola de Ouro” da revista “France Football” e o “Melhor Jogador do Ano” da “World Soccer”. Em 1991, venceu a Copa da Uefa com a Inter de Milão e foi coroado pela Fifa.

1992 – Marco Van Basten (Holanda)
No ano em que foi nomeado “Melhor Jogador do Mundo” pela Fifa, o holandês ganhou o Campeonato Italiano e a Supercopa da Itália pelo Milan. Além disso, marcou 29 gols em 28 jogos pela equipe italiana, terminando como artilheiro da Serie A do Calcio, com 25 tentos. Ganhou também o “Melhor Jogador do Ano” da World Soccer em 1992.

1993 – Roberto Baggio (Itália)
Campeão da Copa da Uefa com a Juventus em 1993. Também ganhou a “Bola de Ouro” da revista “France Football” e o “Melhor Jogador do Ano” da World Soccer no ano que foi condecorado como “Melhor Jogador do Mundo” pela entidade máxima do futebol.

Getty Images
Com o uniforme da Juventus, Roberto Baggio beija o troféu da Copa da Uefa

1994 – Romário (Brasil) - Melhor da Copa (Romário)
Só não fez chover em 1994. Foi campeão e melhor jogador da Copa do Mundo dos Estados Unidos e levou também o Campeonato Espanhol com o Barcelona (foi artilheiro, com 30 gols). Foi o “Melhor Jogador do Mundo” pela Fifa, mas não ganhou os títulos das revistas “France Football” e “World Soccer”.

1995 – George Weah (Libéria)
Único africano a vencer o prêmio da Fifa, foi campeão de Copa da França e da Copa da Liga da França com o Paris Saint-Germain em 1995, além de ter terminado como artilheiro da Liga dos Campeões da Europa, com 7 gols. No mesmo ano, ganhou também a “Bola de Ouro” da “France Football”.

Getty Images
Weah (esq.) atuando pelo Paris Saint-Germain. O liberiano também jogou no Milan

1996 – Ronaldo (Brasil)
Em 1996, o “Fenômeno” começava a ganhar fama mundial. Neste ano, faturou a Copa da Holanda com o PSV e a Supercopa da Espanha com o Barcelona, com médias de gols espantosas. Também foi o premiado do ano pela revista “World Soccer”, além de ter ganhado a medalha de bronze com o Brasil nas Olimpíadas de Atlanta, nos EUA.

1997 – Ronaldo (Brasil)
A dobradinha do brasileiro veio com tudo: além do prêmio da Fifa, ganhou a “Bola de Ouro” da “France Football” e o “Melhor Jogador do Ano” da World Soccer. Foi campeão da Recopa Européia, da Copa do Rei e artilheiro do Campeonato Espanhol com o Barcelona e faturou a Copa das Confederações com a Seleção Brasileira.

Getty Images
No Barcelona, o "Fenômeno" Ronaldo foi artilheiro do Campeonato Espanhol

1998 – Zinedine Zidane (França) - Melhor da Copa (Ronaldo)
No ano em que foi o “Melhor Jogador do Mundo” da Fifa pela primeira vez, o francês foi campeão italiano pela Juventus e venceu a Copa do Mundo marcando dois gols sobre o Brasil de Ronaldo (escolhido melhor jogador do Mundial). Também foi coroado como melhor do ano pelas revistas “France Football” e “World Soccer”.

1999 – Rivaldo (Brasil)
O craque brasileiro levou o Campeonato Espanhol com o Barcelona (marcando 29 gols em 48 jogos) e a Copa América com a Seleção Brasileira (terminando empatado com Ronaldo na artilharia, com cinco gols). Também ganhou os prêmios de melhor do ano tanto da “France Football” quanto da “World Soccer” em 1999.

Getty Images
Rivaldo, no Barcelona, contra o Real Madrid. Brasileiro foi unanimidade em 1999

2000 – Zinedine Zidane (França)
Em um ano em que não ganhou muitos títulos, “Zizou” foi o “Melhor Jogador do Mundo” pela Fifa pela segunda vez. Ainda jogador da Juventus, ele saiu vencedor da Eurocopa com a seleção francesa e marcou seis gols pelo seu clube. Nenhuma das duas revistas (“France Football” e “World Soccer”) lhe deu o prêmio de melhor do ano.

2001 – Figo (Portugal)
Depois de uma polêmica transferência (saiu do Barcelona para ir ao rival Real Madrid), o português terminou o ano como “Melhor Jogador do Mundo” pela Fifa. Ganhou o Campeonato Espanhol e a Supercopa da Espanha com o clube da capital espanhola, marcando 14 gols em 49 jogos na temporada. Não ganhou prêmios das revistas.

2002 – Ronaldo (Brasil) – Melhor da Copa (Oliver Kahn)
Depois de quase encerrar a carreira por lesões nos joelhos, o atacante ressurgiu: foi campeão e artilheiro da Copa do Mundo 2002 e acertou transferência para o Real Madrid, ganhando o Mundial Interclubes (fez um gol na partida). Acabou levando a “Bola de Ouro” da “France Football” e o “Melhor Jogador do Ano” da World Soccer.

2003 – Zinedine Zidane (França)
Já jogador do Real Madrid, o francês ganhou o Campeonato Espanhol e a Supercopa da Espanha em 2003, marcando 12 gols em 49 jogos na temporada. Na eleição das revistas, no entanto, acabou preterido: não ganhou prêmio da “France Football” nem da “World Soccer”.

Getty Images
Carrasco do Brasil em 98, Zidane destacou-se pela Juventus e pelo Real Madrid

2004 – Ronaldinho Gaúcho (Brasil)
Foi “Melhor Jogador do Mundo” pela Fifa sem ganhar nenhum título na temporada. Jogando sua primeira temporada pelo Barcelona, no entanto, o meio-campista brasileiro marcou vários golaços e voltou a ficar em evidência na mídia. Ganhou o prêmio de “Melhor Jogador do Ano” da revista “World Soccer”.

2005 – Ronaldinho Gaúcho (Brasil)
Ano incontestável para o jogador: faturou o Campeonato Espanhol e a Supercopa da Espanha com o Barcelona jogando o fino. Também ganhou a Copa das Confederações com o Brasil, marcando um gol na final contra a Argentina. Levou o prêmio de melhor do ano tanto da “France Football” quanto da “World Soccer”.

2006 – Fábio Cannavaro (Itália) – Melhor da Copa (Zidane)
Capitão da Itália, o zagueiro comandou a defesa de sua seleção no tetracampeonato na Copa do Mundo da Alemanha, em 2006. Depois do Mundial, saiu da rebaixada Juventus (punida pela Federação Italiana) e foi para o Real Madrid. Em 2006, também ganhou os prêmios concedidos pela “France Football” e “World Soccer”.

Getty Images
O italiano Cannavaro é o único zagueiro vencedor do prêmio máximo da Fifa

2007 – Kaká (Brasil)
Em um ano de ouro, o meio-campista ganhou a Liga dos Campeões da Europa, a Supercopa Européia e o Mundial de Clubes da Fifa com ótimas atuações pelo Milan. As revistas também reconheceram a ótima temporada do jogador: prêmios de melhor do ano tanto da “France Football” quanto da “World Soccer”.

2008 – Cristiano Ronaldo (Portugal)
Arrebentou em 2008, marcando 42 gols em 48 jogos na temporada pelo Manchester United. Nos títulos, também se destacou: levou o Campeonato Inglês, a Liga dos Campeões da Europa e o Mundial de Clubes da Fifa, sendo escolhido “Melhor Jogador do Mundo” pela Fifa. Faturou os prêmios da “France Football” e da “World Soccer”.

2009 – Lionel Messi (Argentina)
Jogando muito, foi o grande destaque do Barcelona que ganhou tudo na temporada 2008/09. Foi campeão do Espanhol, da Copa do Rei, da Supercopa da Espanha, da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes da Fifa, anotando 38 gols em 58 jogos na temporada. Também levou os prêmios da “France Football” e da “World Soccer”.

Getty Images
Lionel Messi comandou o incrível Barcelona que ganhou todos os títulos que disputou


Leia mais sobre: Melhor do Mundo Fifa Cristiano Ronaldo Kaká Ronaldinho Ronaldo Romário Messi

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Getty Images

Lothat Matthaus, campeão da Copa do Mundo de 1990 com a Alemanha e primeiro vencedor do prêmio de...

Lothar Matthaus
Recordista de jogos em Copas, o alemão foi o vencedor do primeiro prêmio da Fifa

Topo
Contador de notícias