iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/07 - 21:34

De roupa nova, Brasiliense deixa América-MG empatar no fim

Com o empate, o Brasiliense chegou aos 11 pontos na tabela de classificação

Gazeta Esportiva

Um gol aos 44 minutos do segundo tempo impediu o Brasiliense de comemorar a vitória na estreia do seu terceiro uniforme. Vestido com camisa azul clara, chega de figuras alusivas ao Dia do Rock e uma cruz preta à frente, o time de Brasília ficou apenas no empate por 1 a 1 diante do América-MG.

Aloísio abriu o placar para os mandantes, mas Jandson, no fim do encontro, decretou o resultado. O confronto marcou a reestreia das duas equipes no Campeonato Brasileiro da Série B, depois da paralisação do torneio em virtude da Copa do Mundo da África do Sul.

O resultado desta oitava rodada de competição fez o Brasiliense alcançar os 11 pontos na tabela. O placar em Brasília deixou o Coelho com 15 pontos somados após oito jornadas de competição, o que mantém os mineiros ainda na briga pela parte de cima da tabela.

Frustrado pelo resultado positivo perdido nos últimos minutos, o Brasiliense tentará a reabilitação na próxima sexta-feira, a partir das 21 horas (de Brasília), em Arapiraca, diante do ASA. Em contrapartida, o América-MG, embalado pelo empate conquistado, joga no sábado, às 16 horas, contra o Náutico, na cidade de Sete Lagoas, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte.


O jogo
Vestindo um uniforme, no mínimo, diferente para os padrões futebolísticos (camiseta azul clara, cheia de figuras e uma cruz preta à frente), o Brasiliense começou a partida apresentando um ritmo forte e logo aos dez segundos criou a primeira oportunidade para abrir o marcador. Após boa jogada coletiva, o versátil Ruy invadiu a área e finalizou para fora, mesmo estando frente à frente com o goleiro Flávio.

Apostando na velocidade, o time da casa permaneceu investindo nos contra-ataques e dominou a primeira parte do confronto. Controlando o ritmo do jogo, o Brasiliense pecava ao errar os últimos passes antes da finalização para o gol adversário. Constantemente no primeiro tempo, os jogadores do time de Ivo Wortmann eram flagrados em posição de impedimento.

Mas, aos 36 minutos, o Jacaré mudou a forma de atacar e acabou sendo presenteado com o gol. O experiente centroavante Aloísio Chulapa recebeu cruzamento da direita, antecipou ao zagueiro e tocou de cabeça com categoria. A bola caprichosamente encobriu o goleiro Flávio, antes de morrer nas redes do estádio Serejão.

O tento sacramentou o domínio do Brasiliense na primeira etapa. Melhor em campo, o time da casa manteve o ritmo e segurou a diferença até o final dos 45 minutos iniciais, para felicidade dos poucos torcedores presentes na tradicional Boca do Jacaré.

A diferença no marcador mudou a postura do Brasiliense para a parte final do encontro. Mais retraído, o time da capital atraiu o América Mineiro para o seu campo defensivo. Dessa forma, os visitantes cresceram dentro do jogo e passaram a dominar o duelo na etapa complementar.

No entanto, o Coelho não conseguiu criar jogadas ofensivas e teve a melhor oportunidade aos 30 minutos, quando Jandson aproveitou oportunidade para empatar o confronto. Mas, o trio de arbitragem anulou o tento marcado, para frustração e reclamação do técnico Mauro Fernandes.

Entretanto, o mau humor do treinador americano terminou aos 44 minutos da segunda etapa. Após cruzamento de escanteio da direita, o mesmo Jandson subiu de cabeça para empatar o duelo. O gol irritou o Brasiliense, que ainda teve Thiaguinho expulso por agressão nos acréscimos.

FICHA TÉCNICA
BRASILIENSE 1 x 1 AMÉRICA-MG

Local: Estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga (DF)
Data: 13 de julho de 2010, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende da Cunha (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva, Christian Passos Sorence (ambos de GO)
Cartões Amarelos: Aloísio, Iranildo e Deda (Brasiliense); Preto, Fábio Júnior, Leandro Ferreira, Dudu, Hélton Luiz (América-MG)
Cartões Vermelhos: Thiaguinho (Brasiliense)

Gols: BRASILIENSE: Aloísio Chulapa, aos 36 minutos do primeiro tempo; AMÉRICA-MG: Jandson, aos 44 minutos do segundo tempo

BRASILIENSE: Guto; Cicinho, Santiago, Dezinho e William; Deda, Ruy, Thiaguinho e Iranildo (Marco Aurélio); Jean e Aloísio Chulapa (Bebeto)
Técnico: Ivo Wortmann

AMÉRICA-MG: Flávio (Gléguer); Preto, Fabrício (Marcus Vinícius) e Micão; Marcos Rocha, Dudu, Leandro Ferreira, Hélton Luiz (Jandson) e Rodrigo; Thiago Silvy e Fábio Júnior
Técnico: Mauro Fernandes


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias