iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/07 - 16:08

São Caetano aposta no grupo para manter melhor ataque

Para Eduardo, artilheiro do time na Série B, o segredo está no apoio que recebe dos companheiros

Agência Estado

Melhor ataque do Campeonato Brasileiro da Série B, com 15 gols ao lado da Portuguesa, a equipe do São Caetano, no papel, surpreende os analistas do futebol, pois tem apenas um homem de frente: Eduardo, que é o artilheiro da competição com seis gols. De acordo com o atacante, o segredo está no apoio que recebe dos companheiros.

"Muitas vezes, estou cercado por dois ou três zagueiros, que veem em mim a referência do gol, principalmente por ser o único homem de área e o artilheiro. Temos alas que apoiam, volantes que deixam os meias à vontade e que chegam muito, em velocidade, aproximando-se de mim. É um esquema montado pelo treinador (Sérgio Guedes) que tem dado certo, pode ser modificado durante o jogo, ou dependendo do adversário, e que tem dado resultado", afirmou Eduardo.

Dos 30 jogos oficiais do São Caetano neste ano - 23 no Campeonato Paulista e sete no Campeonato Brasileiro da Série B - o atacante alternou momentos de titularidade e reserva. E, após a chegada do treinador Sérgio Guedes, anotou seis gols em sete partidas pela Série B.

Intertemporada

O treinador Sérgio Guedes tem aproveitado ao máximo a intertemporada para observar todos do elenco do São Caetano. Isto foi feito na segunda partida do Torneio Cidade de Londrina, em que escalou o time considerado reserva, na disputa pelo terceiro lugar do quadrangular. O time do ABC perdeu para o Iraty e terminou em último lugar na competição.

Desde sua chegada, três jogadores cresceram em campo. Com as lesões dos volantes Jairo - que já está à disposição - e Augusto Recife - em tratamento na fisioterapia -, Lucas ganhou espaço ao lado de Moradei.

Os meias Fernandes e Kleber, este com três gols, entraram ao lado de Éverton Ribeiro e conquistaram espaço. Agora, Guedes começa a ter outras boas opções, como Luciano Henrique, Vandinho, Roger e Luciano Mandi, por exemplo.

"Temos que mostrar o máximo nas partidas. Ninguém pode se sentir acomodado com tantos jogadores de qualidade no elenco. Acho que um time, em uma competição como a Série B, não pode depender de uma estrela. Ter um time titular forte e jogadores preparados para entrar e decidir é fundamental. Basta seguir trabalhando duro a cada dia e conseguiremos o acesso no final do ano", afirmou o goleiro Luiz.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias