iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/05 - 23:33

Wesley aposta em efeito Neymar para bater Grêmio

"O Neymar tem o poder de desequilibrar", definiu o atleta, esperançoso com a volta do atacante santista na Vila

Gazeta Esportiva

Nada abala a confiança dos Meninos da Vila. Nem mesmo a derrota para o Grêmio, no primeiro confronto das semifinais da Copa do Brasil, traz preocupação ao Santos. E ainda com a volta de Neymar, suspenso no jogo do Olímpico, o Peixe acredita que pode superar o adversário gaúcho em seu caldeirão, na quarta-feira da semana que vem.

Em entrevista na tarde desta quinta-feira, durante evento de seu patrocinador particular de material esportivo, o meio-campista Wesley falou da importância do retorno de um jogador que foi uma das sensações do primeiro trimestre de 2010. "O Neymar tem o poder de desequilibrar", definiu o atleta, esperançoso.

Por outro lado, Wesley pediu muita atenção dos santistas com o perigoso Grêmio. O representante do Peixe rasgou elogios à dupla de ataque gaúcha, responsável pelos quatro gols do Imortal no primeiro confronto. "O Borges e o Jonas podem nos complicar", definiu.

Como você viu o resultado do jogo no Olímpico? Pelo que já mostrou, o Santos parece ter plenas condições de virar, concorda?
Wesley:
Sem dúvida. A gente sabe da qualidade do Grêmio, eles fizeram uma boa vantagem no primeiro jogo, infelizmente cometemos alguns erros e cedemos a vitória ao adversário. Mas esse não é um simples compromisso de Campeonato Brasileiro, é um confronto de 180 minutos e podemos conseguir a classificação na Vila Belmiro.

A volta do Neymar (suspenso na partida ida) vira um grande trunfo do Santos neste confronto?
Todos sabem que o Neymar é um jogador que pode fazer a diferença. Ele ajuda bastante, é muito importante para o nosso ataque. Estamos muito felizes com a volta dele em um momento de decisão.

Como você analisa o nível do Grêmio?
É um time muito qualificado, de alta qualidade. Ontem foi um jogo parelho, a torcida empurrou bastante, foi difícil até conversar dentro de campo por causa do barulho. Mas ainda há o jogo de volta e nós poderemos aproveitar a vantagem de atuar em casa.

Pelo que você observou do Grêmio, qual deve ser o principal cuidado que o Santos deve tomar na semana que vem?
Temos que tomar muito cuidado com as ações ofensivas do Grêmio, as jogadas que reúnem o Jonas e o Borges (o ex-são-paulino fez três gols no Olímpico). Na Vila, se essas jogadas saírem com frequência, a gente pode se complicar.

Vocês procuraram conversar com o Rodrigo Mancha depois daquelas falhas no Sul?
As pessoas precisam entender que ele é um ser humano, erra como qualquer um. Todo o grupo está junto, não foi culpa só dele, não podemos colocar a responsabilidade de um resultado negativo em cima de um só jogador.

E sobre o jogo de domingo contra o Ceará pelo Brasileiro? Você acha que o Dorival vai poupar algumas peças?
Eu quero jogar, tenho certeza que não só eu, como todo mundo do elenco. Mas temos uma comissão técnica que vai trabalhar com o grupo e depois decidir o que for melhor para o clube. Precisamos esperar.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias