iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/05 - 17:44

Inter bate Roma e volta a vencer Copa da Itália após quatro anos

Em partida nervoso, time de Milão venceu com gol de Milito e segue em busca da "tríplice coroa"

Gazeta Esportiva

Em uma partida de nervos à flor da pele, a Inter de Milão venceu a Roma por 1 a 0 na final da Copa da Itália ocorrida nesta quarta-feira, e sagrou-se campeã da competição pela sexta vez. A última tinha ocorrido em 2006, vencendo o próprio time da capital - que teve dois títulos sobre os milaneses em 2007 e 2008.

Inter de Milão e Roma chegaram à final da Copa da Itália, realizada em jogo único no estádio Olímpico de Roma, fator que gerou reclamação do técnico José Mourinho antes da partida. Dentro de campo, a partida começou bastante aberta e, principalmente, tensa pela rivalidade criada entre as duas equipes nas últimas semanas pela briga do título italiano.

AFP
Jogadores da Inter de Milão comemoram com a taça de campeão


O jogo
Logo no segundo minuto da partida, o holandês Wesley Sneijder sofreu uma pancada após uma dividida com o argentino Nicolas Burdisso e ficou no chão. Atendido, ele tentou voltar a campo, mas caiu novamente no gramado e foi substituído pelo atacante Mario Balotelli.

Aos 17 minutos, o camaronês Samuel Eto'o lançou o companheiro de ataque Diego Milito na área. Implacável, o argentino chutou na saída de Julio Sérgio e marcou, mas o árbitro invalidou o gol por impedimento. Mourinho não acreditou no lance, e, curiosamente, foi até a mesa do quarto árbitro para revê-lo pela TV - este, tentou impedi-lo, virando o televisor para o lado oposto, mas, sem sucesso.

A Roma esteve melhor no jogo no primeiro tempo, e também quase chegou ao gol aos 26 minutos. Taddei recebeu ótima bola na meia direita, avançou e cruzou na área. Antes de Luca Toni completar, Julio César espalmou para o lado e evitou o tento do time da casa.

Aos 39 minutos, a Inter realizou a segunda alteração na partida, também por lesão. O zagueiro colombiano Ivan Córdoba deixou o campo e deu lugar ao argentino Walter Samuel. Mas a alteração não chegou a abalar a equipe, tanto que no minuto seguinte o brasileiro Thiago Motta deu ótimo passe para Milito na meia direita. O argentino avançou, brigou com os zagueiros e chutou forte, estufando o ângulo esquerdo do gol de Julio Sérgio, desta vez de forma inteiramente legal.

Roma tenta se recuperar do prejuízo
No segundo tempo, o técnico Cláudio Ranieri foi esperto e realizou, também, duas alterações. Tirou de campo Burdisso, que deveria ter sido expulso após entradas feias em Sneijder e Balotelli, entrando o italiano Marco Motta em seu lugar. Além dele, o atacante Francesco Totti ingressou na equipe em lugar de David Pizarro para tentar achar o gol de empate.

Apesar do gol sofrido, a Roma seguia mais perigosa. Aos oito minutos, Totti cobrou falta forte de muito longe. Julio César espalmou, e o zagueiro brasileiro Juan pegou o rebote de cabeça, mas jogou por sobre o gol livre, perdendo chance incrível. O jogo seguiu morno, com a Inter apenas defendendo as ações romanistas com a mesma eficiência e, de certa forma, retranca que usou contra o Barcelona. O montenegrino Mirko Vucinic chegou, ainda, a perder pelo menos duas chances claras de gol.

Roma perde a cabeça, enquanto Inter segue tranquila
No final da partida, parecendo sem chances de vencer, o time da capital começou a fazer faltas feias. O brasileiro Taddei deu pelo menos duas entradas fortes no compatriota Thiago Motta. Em seguida, aos 42 minutos, Balotelli prendeu a bola na bandeirinha de escanteio, passou por dois marcadores e foi chutado acintosamente por trás por Totti, que foi sumariamente expulso.

Depois do lance, a Inter seguiu se segurando e apanhando da Roma, até que aos 49 minutos o árbitro Nicola Rizzoli decidiu por encerrar a partida, decretando o título para os nerazurri.

Após o apito final, mais briga com Taddei solando a perna de Muntari na linha de fundo. O jogador da Inter não gostou nada do lance e foi tomar satisfações. Os atletas do time gialorosso foram para cima do ganês, e a confusão se instalou no gramado por alguns instantes. O brasileiro Maicon chegou a provocar a torcida rival, e os interistas se afastaram do centro do campo, para comemorar a conquista com alguma paz.


Leia mais sobre: Inter de Milão Roma

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Getty Images

Diego Milito comemora

Diego Milito vibra
Argentino é abraçado por Mario Balotelli após o gol que decretou o resultado da decisão em Roma

Topo
Contador de notícias