iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/01 - 13:18

Para Belluzzo, Paulo César de Oliveira não gosta do Palmeiras
"Ele devia alegar a própria suspensão, como um advogado quando tem preferência por um réu ou uma vítima"

Gazeta Esportiva

Durante a apresentação do volante Edinho no Palmeiras, o presidente Luiz Gonzaga Belluzzo voltou a falar sobre a polêmica arbitragem de Paulo César de Oliveira no empate contra o Barueri. Na visão do dirigente, o apitador tem restrições contra o clube de Palestra Itália.

"É muito difícil um juiz não ter preferências ou restrições. Isso é constituído ao longo da vida, você vê em escola de psicanálise. De maneira inconsciente, o cara comete erros contra algo que não gosta", analisou Belluzzo, que foi além.

"Não há tanta coincidência porque o Paulo César sempre erra contra o Palmeiras. Teve o gol de mão do Adriano na semifinal do Paulista de 2008 contra o São Paulo, uma expulsão injusta do Marcos contra o Bragantino. Ele devia alegar a própria suspensão, como um advogado quando tem preferência por um réu ou uma vítima", emendou o presidente alviverde.

Na manhã desta sexta-feira, Belluzzo já entrou em contato com o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero, para tratar do caso Paulo César de Oliveira. Devido ao erro, o apitador deve sofrer uma suspensão por parte da Comissão de Árbitros - comenta-se em cinco partidas de gancho.

Por outro lado, Belluzzo comemora o fato de, desta vez, manter a cabeça no lugar nas críticas de arbitragem. No ano passado, ele não mediu as palavras contra o gaúcho Carlos Eugênio Simon e acabou suspenso por nove meses.

"Agora eu preferi a ironia, é uma maneira mais efetiva de criticar. Mas não quer dizer que vou abandonar o que acho justo", encerrou Belluzzo.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias