iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/12 - 19:02

Coritiba divulga nota repudiando violência de domingo

Clube afirma ainda que está fazendo esforços para identificar os principais responsáveis pelo tumulto no Couto Pereira

Agência Estado

O Coritiba divulgou um comunicado oficial nesta terça-feira repudiando as invasões e os atos de vandalismos cometidos por parte dos torcedores após o empate contra o Fluminense, por 1 a 1, no Couto Pereira. O resultado rebaixou a equipe paranaense para a Série B do Campeonato Brasileiro.

"Repudiamos as invasões, depredações e atos de vandalismo provocados por desordeiros disfarçados de torcedores. Tais atos não espelham a conduta da grande maioria da torcida alviverde, que durante toda sua história e em especial no ano de 2009 foi considerada uma das mais bonitas e empolgantes do Brasil", afirma o comunicado, explicando que o próprio clube sai prejudicado com os atos de violência.

"O Coritiba Foot Ball Club foi a maior vítima desse vandalismo. As suas dependências administrativas foram depredadas, o seu estádio foi parcialmente destruído e sua imagem de grande clube de futebol arranhada em todo o mundo", garante o comunicado. "Esses atos de violência serão sentidos por todos durante muito tempo, pelas punições que serão aplicadas, pelos prejuízos financeiros causados e pelo profundo desgaste institucional".

O clube afirma ainda que está fazendo esforços para identificar os principais responsáveis pela violência de domingo. Uma das principais acusadas é a Império Alviverde, torcida organizada do Coritiba.

"A partir de ameaças de depredação do patrimônio e de violência pessoal contra diretores, jogadores e funcionários do clube, manifestadas por alguns líderes da torcida organizada Império Alviverde, e com base nas imagens gravadas daqueles fatos lamentáveis, já é possível identificar integrantes e certos dirigentes daquela torcida, como autores e principais responsáveis pela agressão e destruição generalizada", completa.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias