iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/11 - 15:29

Cardiologista nega que De Nigris tenha morrido de mal congênito
Atacante "não tomava nenhum remédio porque era uma pessoa saudável", comentou Benavides

EFE

MONTERREY (México) - O atacante Antonio De Nigris, ex-Santos e com passagem pela seleção mexicana, não morreu vítima de um infarto por consequência de problemas congênitos no coração, disse o cardiologista Mario Alberto Benavides.

De Nigris "não tomava nenhum remédio porque era uma pessoa saudável", comentou Benavides, chefe de cardiologia do hospital universitário da cidade mexicana de Monterrey e médico da família do jogador nos últimos dez anos.

Segundo a imprensa local, o atacante, que tinha 31 anos e jogava no Larissa, da primeira divisão do Campeonato Grego, morreu domingo, ainda antes de chegar ao hospital.

O relatório do legista disse que o infarto foi originado de um mal congênito.

Benavides negou que De Nigris tenha tido problemas congênitos e afirmou que o último exame feito nele, em junho, obteve "resultados satisfatórios".

O médico manifestou que a morte de Antonio de Nigris não foi uma questão genética, o que livra seu irmão Aldo, jogador do Monterrey, de problemas no coração.

Benavides lembrou que De Nigris nunca teve encontrado nenhum problema médico nos clubes que defendeu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias