iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/11 - 04:08

Santos é derrotado na inauguração de estádio mexicano
O Peixe não resistiu diante da força do seu xará em sua nova arena e acabou sofrendo a derrota por 2 a 1

Redação iG Esporte e Gazeta Esportiva

CIDADE DO MÉXICO (México) - O Santos Laguna estreou com vitória o seu novo estádio, o Território Santos Modelo, na madrugada desta quinta-feira. O time mexicano bateu o Santos por 2 a 1, em um jogo que contou com uma grande festa antes, durante e após o apito final do árbitro. Pelé deu o pontapé inicial e Ricky Martin cantou para a platéia.

Dono de uma campanha apenas mediana no Campeonato Brasileiro (12° colocado), o Peixe não resistiu diante da força do seu xará em sua nova arena e acabou sofrendo a derrota. Agora, o Alvinegro Praiano se concentra em seu próximo desafio, desta vez, pelo Campeonato Brasileiro. O adversário será o Internacional, neste domingo, às 19h30 (horário de Brasília), no Beira-Rio.

Pelé deu o pontapé inicial e depois mandou beijinhos para a torcida mexicana


O jogo

A partida começou com o Santos fazendo valer sua melhor qualidade técnica e pressionando o adversário. No entanto, apesar de ter começado com duas boas descidas ao ataque, o Peixe recebeu um duro golpe logo nos minutos iniciais do confronto.

Aos seis minutos, Darwin Quintero encontrou Matías Vuoso na grande área. O atacante dominou com estilo e finalizou de bico ao gol. A bola passou debaixo das pernas de Eli Sabiá e enganou o goleiro Felipe, que nada pôde fazer. E Vuoso entrou para a história do Santos Laguna como o autor do primeiro gol do novo estádio de seu clube.

Mas o Alvinegro Praiano não se abateu e quase chegou ao empate. Aos 12, Kléber Pereira recebeu um lançamento de Neymar, protegeu bem a bola do goleiro mexicano Oswaldo Sánchez e bateu para o gol. Atenta, a zaga mexicana afastou o perigo. Pará ainda tentou o gol no rebote, porém Sánchez estava atento e fez a defesa, sem dar rebote.

Com 22, mais uma chance para o time da Vila Belmiro. Em triangulação do ataque brasileiro, o meia Paulo Henrique Lima arriscou um chute de fora da área, exigindo mais uma intervenção de Oswaldo Sánchez. O arqueiro do Laguna ainda viria a trabalhar mais uma vez, em boa cabeçada de Neymar, que aproveitou um cruzamento de Triguinho, dois minutos depois.

Após sofrer com uma forte pressão santista, que tinha um maior controle da posse de bola, dominando as ações no meio-campo, os donos da casa conseguiram responderam à altura. Em jogada ensaiada de escanteio, aos 30, Luduenã cortou a marcação e arrematou com força. Rápido, Felipe conseguiu espalmar a bola e evitar o segundo gol dos mexicanos.

Antes do intervalo, o Santos teve mais uma oportunidade para deixar tudo igual no placar. Descendo com rapidez pelo lado esquerdo, Triguinho surpreendeu a zaga mexicana ao cruzar uma bola para cabeçada de Kléber Pereira. O centroavante procurou finalizar fora do alcance de Oswaldo Sánchez. Mas o goleiro mexicano provou que estava em uma noite inspirada ao evitar novamente o gol de empate dos brasileiros.

Depois da conversa com o técnico Wanderley Luxemburgo e com cinco modificações, o Peixe voltou para a etapa complementar da mesma atitude que terminou o primeiro tempo: atacando.

Aos sete, Róbson cruzou a bola para a entrada da pequena área, Oswaldo Sánchez cortou parcialmente e, se antecipando aos atacantes alvinegros, se agarrou à bola, evitando, assim, o gol de empate dos santistas.

Entretanto, apesar de encurralar os anfitriões em seu campo de defesa, os brasileiros viram o seu xará mexicano assustar novamente. Aos 17, Quintero fintou Léo, deixando o ala esquerdo no chão, antes de buscar o ângulo de Felipe que, atento, espalmou a bola para escanteio.

O Santos continuava a ameaçar o gol dos mexicanos. Com 27, Adaílton foi ao ataque, em cobrança de escanteio, e quase deixou a sua marca. Pouco depois, aos 33, Gil exigiu uma boa defesa de Oswaldo Sanchéz em arremate cruzado. No rebote, André não conseguiu vencer o arqueiro do Santos Laguna.

Final Eletrizante - No fim do amistoso, ainda houve tempo para dois gols. Aos 43, Jean se aproveitou do rebote de um chute de André, que bateu no travessão, para completar para o fundo das redes, deixando o placar empatado.

Só que os mexicanos não desistiram e chegaram à vitória, aos 48. O atacante Ochoa recebeu uma enfiada de bola precisa e, na saída de Felipe, marcou o gol do triunfo do Santos Laguna, para delírio dos 30 mil torcedores que compareceram a inauguração da nova arena.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS LAGUNA 2 X 1 SANTOS

Local: Estádio Território Santos Modelo, em Torreón (MEX)
Data: 12 de novembro de 2009, quinta-feira
Público: 30.000 pagantes
Árbitro: Marco Rodríguez
Cartão amarelo: Adaílton (Santos)
Gols:
SANTOS LAGUNA: Matías Vuoso, aos 6 minutos do primeiro tempo e Ochoa, aos 48 minutos do segundo tempo
SANTOS: Jean, aos 43 minutos do segundo tempo

SANTOS LAGUNA: Oswaldo Sánchez; Estrada (Pedro Quiñonez), Figueroa (Paco Torres), Santiago (Cristian Sanchez) e Mares; Jiménez (Mosqueda), Arce, Rodríguez (González) e Luduenã (Cárdenas); Matías Vuoso (Ochoa) e Darwin Quintero
Técnico: Sergio Bueno

SANTOS: Felipe; Pará (Luizinho), Adaílton (Edu Dracena), Eli Sabiá (Astorga) e Triguinho (Léo); Rodrigo Mancha (Felipe Azevedo); Rodrigo Souto, Madson (Róbson) e Paulo Henrique Lima (Jean); Neymar (Gil) e Kléber Pereira (André)
Técnico: Wanderley Luxemburgo


Leia mais sobre: Santos Santos Laguna Amistoso Pelé

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

Santos x Santos

Santos-MEX 2 x 1 Santos-BRA
Astorga disputa bola com mexicano em amistoso em que o Peixe saiu derrotado pelos anfitriões

Topo
Contador de notícias