iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/10 - 23:46

Vila Nova marca pelo alto e bate Figueirense em Goiânia

Com um homem a menos, o time contou com gols de cabeça de Claudinho Baiano e Flávio para bater os catarinenses por 2 a 1 no Serra Dourada

Gazeta Esportiva

GOIÂNIA - O Vila Nova cansou de desperdiçar oportunidades em contra-ataques, mas, em duas boas jogadas de bola aérea, conseguiu vencer o Figueirense na noite desta terça-feira, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Com um homem a menos, o time contou com gols de cabeça de Claudinho Baiano e Flávio para bater os catarinenses por 2 a 1 no Serra Dourada.

Com o resultado, o Vila Nova se mantém afastado da zona de rebaixamento da Segunda Divisão, chegando aos 39 pontos ganhos. O Figueirense, por sua vez, perdeu a chance de se firmar de vez na zona de acesso. Mesmo com o tropeço, permanece no G-4, com 51 pontos.

Na próxima rodada, o Vila Nova volta a campo contra um adversário seriamente ameaçado de queda para a Terceira Divisão: pega o Campinense no sábado, às 16h30 (de Brasília), no Estádio Amigão, em Campina Grande-PB. No mesmo dia e horário, o Figueirense recebe a Ponte Preta no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianápolis-SC.


O jogo
O Vila Nova começou a partida assustado pelo visitante. Aos cinco minutos, Maicon trocou passes na entrada da área e bateu com força e rasteiro, mas Max caiu para fazer boa defesa. O anfitrião respondeu com duas jogadas de Dida. Na primeira, o meia cruzou da direita para Nena, que cabeceou com perigo por cima do gol. Pouco depois, em novo cruzamento, Alex Dias pegou de primeira, mas Wilson defendeu.

O anfitrião insistiu em tentar o gol pelo alto e, aos 22 minutos, conseguiu seu objetivo. Em escanteio cobrado pela esquerda, Claudinho Baiano subiu entre a zaga e desviou de cabeça, mandando a bola no canto esquerdo de Wilson. O tento desequilibrou o Figueirense, que só não viu a situação piorar por falha do ataque goiano. Aos 24 minutos, Nena 'furou' após cruzamento da esquerda. Quando tentou de novo, chutou em cima do arqueiro catarinense, caído no chão.

Aos 36 minutos, foi a vez de Alex Dias perder chance incrível. O atacante recebeu lançamento, invadiu a área livre e, cara a cara com Wilson, bateu mal, colocando a bola à direito do gol. O dono da casa foi para os vestiários no intervalo ciente de que poderia ter praticamente assegurado a vitória no momento de descontrole vivido pelos catarinenses.

A etapa final começou com novo susto para o Vila Nova. Aos três minutos, foi Rafael Coelho quem recebeu lançamento, invadiu a área sozinho e desperdiçou. O jogador tirou o goleiro Max da jogada, mas adiantou demais a bola e não conseguiu fazer a finalização. Cinco minutos depois, o Figueirense ficou em vantagem: Fernandos foi parado com falta por Alisson, que levou o segundo cartão amarelo e acabou expulso.

Na base dos longos lançamentos e de cruzamentos, o visitante então partiu para cima, mas pouco conseguiu criar. A bem postada zaga do Vila Nova afastou o perigo quando não contou com os erros dos catarinenses. Em novo vacilo da zaga colorada, no entanto, Rafael Coelho conseguiu arrancar o empate. Na segunda vez que invadiu a área após lançamento, tocou na saída de Max, colocando a bola no canto esquerdo do arqueiro.

A falha quase custou muito caro ao time goiano. No entanto, os comandados de Zé Roberto contaram com bom desempenho pelo alto e, em outra cobrança de escanteio, conseguiram confirmar a vitória durante momento em que o Figueirense pressionava mais ainda pela virada.

Aos 43 minutos, Flávio fez como Claudinho Baiano: subiu mais alto que toda a zaga catarinense e cabeceou forte para marcar o segundo gol do anfitrião. Nos minutos finais, o time segurou a bola no meio-campo, enquanto a pequena torcida presente no Serra Dourada aproveitou para comemorar.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias