iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

29/09 - 13:56

Pressionado, Internacional tem de bater Universidad de Chile na Sul-Americana

A equipe comandada por Tite tem de vencer ou empatar por dois gols ou mais para seguir na competição

EFE

SANTIAGO (Chile) - Atual campeão da Copa Sul-Americana, o Internacional de Porto Alegre tem de conquistar uma vitória em visita ao Universidad de Chile amanhã, às 21h50 de Brasília, se quiser manter vivo o sonho do bicampeonato.

Os gaúchos tiveram de suar para conseguir empatar em 1 a 1 semana passada, em pleno Beira-Rio, e chegam pressionados por um resultado positivo. A equipe comandada por Tite tem de vencer ou empatar por dois gols ou mais.

No entanto, a equipe não contará com um de seus principais criadores de jogadas: o meio-campo argentino Andrés D'Alessandro, que torceu o tornozelo direito e ficará em Porto Alegre para fazer fisioterapia.

Outro que não atuará no estádio Santa Laura é o meia Edu, com um estiramento na coxa esquerda.

O preparador físico Fábio Mahseredjian explicou à imprensa que a escalação só será confirmada depois do treino de amanhã, na capital chilena, e que será levada em conta a forma física dos jogadores.

Tite deve mandar a campo o seguinte time: Lauro; Bolívar, Índio Danny Morais e Kléber; Sorondo, Sandro, Guiñazú e Andrezinho; Taison e Alecsandro.

A Universidad de Chile entrará em campo preocupada com o clássico do fim de semana diante do rival Colo Colo, pelo campeonato local.

Mesmo assim, a previsão é que o treinador argentino José Basualdo não poupe ninguém.

Por enquanto, o meia Puch é o único desfalque certo. A imprensa local afirmou que a aposta de Basualdo em um esquema defensivo pode ser uma aposta muito arriscada diante da qualidade do Internacional.

Prováveis escalações:.

Universidad de Chile: Pinto; González, Victorino e Olarra; Arias, Contreras, Seymour, Rojas, Montillo e Iturra; Gómez. Técnico: José Basualdo.

Internacional: Lauro; Bolívar, Índio, Danny Morais e Kléber; Sorondo, Sandro, Guiñazú e Andrezinho; Taison e Alecsandro. Técnico: Tite.

Árbitro: Carlos Amarilla (PAR), auxiliado por seus compatriotas Emidgio Ruiz e Nicolás Yegros.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias