iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/07/2009 - 19:30

Ânderson quer entrar para a história do Cruzeiro

Emprestado pelo Lyon, zagueiro chegou como grande contratação da defesa, mas só vem jogando por causa de rodízio

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - O primeiro semestre do Cruzeiro serve como prova de que o futebol é feito de altos e baixos. Dois jogadores que chegaram como grandes nomes e depois caíram no conceito dos celestes estarão em campo contra o Estudiantes, nesta quarta-feira, e podem se tornar heróis.

Um deles, aliás, já pode ser considerado herói. Wellington Paulista marcou três dos cinco gols do Cruzeiro nos dois jogos da semifinal, contra o Grêmio. A marca é ainda mais impressionante quando se lembra de que a diretoria chegou a acertar sua troca com Zé Roberto, do Flamengo, que não se concretizou porque o atleta não quis.

Thiago Ribeiro e Soares se contundiram e abriram caminho para que o centroavante tivesse mais chances como titular. Agora, tudo o que o ex-botafoguense quer é levantar a Copa Libertadores. Para isso, ele promete toda a raça possível na final.

"Todo mundo já vem preparado, sabendo das dificuldades, todo mundo sabe disso, mas a gente sabe que é difícil ser campeão. Então, se a gente quiser ser campeão, temos pelo menos tentar vencer lá, a gente vai em busca disso primeiro", disse o atacante.

A situação de Ânderson é ainda mais curiosa. Grande contratação da temporada para a defesa, ele foi ofuscado por Leonardo Silva, que se adaptou bem mais rápido. Perdeu espaço também para Léo Fortunato e Thiago Heleno, que já estavam no clube. Disputava com Gustavo a posição de segundo reserva na zaga e só jogava com certa regularidade por causa do rodízio.

Anderson tem data para deixar o Cruzeiro. Em 15 de julho, dia do jogo de volta da final, acaba seu contrato de empréstimo com o Lyon. A diretoria celeste não tem demonstrado interesse na renovação e, inclusive, estaria procurando opções no mercado. No entanto, com três zagueiros contundidos, é Anderson quem forma a dupla de zaga com Leonardo Silva nesta quarta.

Apesar de tudo isto, o ex-jogador de Corinthians e São Paulo mostra muita vontade de vencer. "Passar pelo São Paulo e pelo Grêmio, que poderiam ser campeões, não foi fácil. Chegamos à decisão depois de 12 anos. Agora, temos que ganhar. Chegar à final só não basta. Ninguém lembra do vice-campeão por mais de três anos. Queremos marcar nossos nomes na história do clube", garantiu o zagueiro.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias