iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/06/2009 - 16:17

Carvalho acha repercussão normal e conta as horas para a final

Dirigente apresentou um DVD com uma compilação de erros de arbitragem a favor do clube paulista ao longo da Copa do Brasil

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - A ventania nos arredores do estádio Beira-Rio não incomodava o vice-presidente de futebol Fernando Carvalho na tarde desta terça-feira, véspera da decisão da Copa do Brasil. Com os cabelos protegidos por gel e envolto em cachecol e sobretudo contra o frio, o dirigente do Internacional também manteve a expressão intacta ao lembrar de suas acusações ao Corinthians.

Na segunda-feira, Fernando Carvalho apresentou um DVD com uma compilação de erros de arbitragem a favor do clube paulista ao longo da Copa do Brasil - a primeira cena mostra o pênalti que o meio-campista Tinga teria sofrido do goleiro Fábio Costa no Campeonato Brasileiro de 2005. O Corinthians reagiu à queixa com um comunicado em seu site oficial.

"A repercussão do que eu disse foi normal. Não teve nada de extraordinário", disse Carvalho, bastante sereno às portas do Beira-Rio. No interior do estádio, a equipe comandada por Tite fazia o seu último treinamento antes de enfrentar o Corinthians na quarta-feira. "O DVD também não muda nada para o time. Talvez apenas alguns torcedores estejam mais animados", previu.

Fernando Carvalho não entusiasmou os colorados somente com o filme que produziu. O vice-presidente enviou e-mails a sócios do clube durante toda a manhã desta terça, cobrando incentivo ao Inter na decisão. "É algo natural. Sempre fazemos isso em vésperas de finais. Só achei necessário expor os vários benefícios para o Corinthians ao longo da história porque ficamos quietos em 2005 e aconteceu o que aconteceu", afirmou. "Fora isso, eles terão toda a segurança em Porto Alegre", garantiu.

Com ou sem polêmica, há um colorado bastante ansioso pela final da Copa do Brasil. "Estamos no aguardo, sem dúvida. É um título muito importante, que ajuda a equilibrar as finanças do clube e dá direito a uma vaga na Copa Libertadores da América", lembrou Carvalho, olhando para o seu relógio de pulso para se retirar. Não sem antes apoiar o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro, escalado para a decisão. "Ele não demonstrou ser passível de pressão até agora. O que tememos é o impacto emocional provocado pelo Corinthians, o clube de maior torcida em São Paulo."


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias