iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/06/2009 - 10:26

Washington: "Não sou burro e entendi a substituição"

Atacante admitiu que acompanhou o jogo fora do estádio, mas colocou panos quentes em qualquer desentendimento

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O atacante Washington teve um comportamento incomum quando foi substituído no intervalo da partida contra o Cruzeiro, na quinta-feira, na eliminação do São Paulo na Copa Libertadores. Em vez de acompanhar a segunda parte do jogo dentro do Morumbi, o Coração Valente preferiu ficar em seu carro, no estacionamento do estádio. No entanto, o jogador garante que não ficou contrariado com a decisão do então técnico do clube, Muricy Ramalho, que achou melhor colocar Dagoberto em campo.

"Não fiquei irritado. Eu entendi a substituição, não sou burro. Sei que, naquele momento, eu tinha que sair, pois estávamos com um a menos e precisávamos de outro jogador com mais velocidade para tentar tirar alguém do Cruzeiro também. Além disso, estava difícil para criar jogadas para alguém de área como eu. Quando o Muricy começou a chamar os jogadores, percebi que eu sairia", afirmou o atleta, que confirmou ter ficado dentro do carro.

"Eu vi o primeiro gol do Cruzeiro e percebi que assistir ao jogo só aumentaria meu sofrimento. Saí e fiquei com minha esposa e família no carro. Mas, quando acabou o jogo, eu voltei para conversar com o pessoal", explicou.

Washington ainda garantiu que também não ficou chateado por ter sido poupado no clássico contra o Corinthians e explicou que a decisão já havia sido tomada antes mesmo da demissão de Muricy. Por isso, no domingo, o então treinador interino, Milton Cruz, preferiu formar a dupla de frente com Borges e Hugo.

"Isso já tinha sido conversado antes com o Muricy. Não fiquei fora para ser preservado de vaias. Se fosse por causa disso, eu brigaria para jogar. Não tenho medo de nada, já passei por coisas mais difíceis. Só fiquei fora por causa da sequência de jogos. Dei uma descansada e estou à disposição de novo. Quero jogar, fazer os gols e ajudar o São Paulo a vencer", finalizou o camisa nove, que vem sendo alvo de protestos da torcida são-paulina.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias