iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/06/2009 - 17:11

Mano Menezes não teme ficar estigmatizado por outro vice

"Havia 64 times na Copa do Brasil e só sobraram dois. Isso é fruto do nosso trabalho", orgullhou-se o técnico

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Quarto melhor técnico do mundo segundo o site da CNN Internacional, Mano Menezes esbanja tranquilidade às vésperas de comandar o Corinthians pela segunda vez consecutiva em uma final de Copa do Brasil. O treinador não teme ficar estigmatizado por outro vice-campeonato.

"Preciso estar preparado para conviver com situações positivas e negativas", disse Mano Menezes, bastante sorridente na concentração do Corinthians, em Itu (SP). Na manhã fria e chuvosa desta quarta-feira, o técnico dirigiu treinamento tático sem a presença de torcedores e fez piadas ao atender a imprensa por quase uma hora.

Mano sabe, no entanto, que a calmaria vivenciada no Corinthians pode ser ameaçada por um tropeço na decisão contra o Internacional. O presidente Andrés Sanchez definiu a classificação à Copa Libertadores da América como o principal objetivo da temporada que antecede as comemorações pelo centenário do clube.

"O futebol sempre teve dois lados. Claro que há cobranças quando você não ganha uma final. Mas já somos, pelo menos, vice-campeões. Havia 64 times na Copa do Brasil e só sobraram dois. Isso é fruto do nosso trabalho", orgulhou-se Mano, que adia a preocupação com 2010.

"Ainda estamos muito distantes do ano do centenário. Temos uma final importante pela frente, que pode nos colocar na Libertadores, e o Campeonato Brasileiro. Falta muita coisa para fazer em 2009", argumentou o técnico, que trouxe o Corinthians de volta à Série A do Campeonato Brasileiro no ano passado e foi campeão paulista invicto recentemente.

O bom desempenho e a longevidade no Corinthians são os motivos da paz de Mano. Se corre o risco de ser estigmatizado por um novo vice-campeonato da Copa do Brasil, por outro lado o treinador ficará ainda mais em alta caso sua equipe derrote o Inter na final. "Nada disso mexe comigo a ponto de eu me achar o melhor", assegurou.

Embora não fale abertamente e opte por um discurso humilde, Mano Menezes traça planos ambiciosos para a sua carreira. Sonha com as oportunidades de comandar a seleção brasileira ou um grande clube europeu.

"Para um brasileiro trabalhar na Europa, é preciso ficar cinco meses observando tudo antes de começar a trabalhar no início da temporada. Não se pode desperdiçar essa chance", ensinou o treinador do Corinthians.


Leia mais sobre: Mano Menezes

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias