iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/05/2009 - 19:50

São Paulo contesta Conmebol e pede aval da OMS para ir ao México
"A OMS e o governo brasileiro têm que dizer se podemos jogar no México. A responsabilidade de jogarmos no México cabe a quem determinar isso", disse Leco

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A tabela oficial da Libertadores, publicada no site da Conmebol, informa que Chivas e São Paulo realizarão o primeiro jogo das oitavas de final no México. O Tricolor, porém, alega que não foi informado de que deveria atuar em um dos países mais atingidos pela gripe suína. E já avisou que só estará em Guadalajara se a Organização Mundial da Saúde (OMS) der aval.

A diretoria do Morumbi alega que a confederação sul-americana não enviou nenhum comunicado sobre a definição do local da partida e, apesar de a Federação Mexicana de Futebol ter informado que seus estádios estão novamente em condições de receber grandes públicos, pede que autoridades sanitárias liberem a viagem.

"A OMS e o governo brasileiro têm que dizer se podemos jogar no México. A responsabilidade de jogarmos no México cabe a quem determinar isso. Não depende da nossa vontade nem se quiserem os dois jogos no Morumbi", informou o vice-presidente de futebol Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, à Rádio Globo.

Para evitar problemas com o clube, a Conmebol informou por meio de seu porta-voz que a partida só vai ocorrer se os brasileiros aceitarem atuar em Guadalajara. Por isso, a entidade ainda não definiu uma data para o primeiro duelo da próxima fase da Libertadores.

O Tricolor, por sua vez, espera que a federação opte por um local liberado pelas autoridades sanitárias o quanto antes. "O México vive um fenômeno mundial e triste e espere que o país recupere suas condições. Da Conmebol, esperamos bom senso e por isso estamos parados, esperando", concluiu Leco.


Leia mais sobre: São Paulo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias