iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/05/2009 - 16:56

Presidente do Galo vai à Argentina contratar goleiro sem aval de Leão
Alexandre Kalil pretende voltar com Carlos Bossio, experiente goleiro do Lanús, vice-líder do Clausura

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - A paciência da diretoria do Atlético-MG com o goleiro Juninho está se esgotando. Apesar de não ter cometido nenhum erro grave recentemente, o arqueiro comete pequenas falhas recorrentemente, como já acontecia nas temporadas anteriores, e não inspira confiança na torcida.

Para resolver o problema da camisa 1, o presidente Alexandre Kalil tomará a atitude mais lógica: contratar alguém. O dirigente está na Argentina e pretende voltar com Carlos Bossio, hoje goleiro titular do Lanús, vice-líder do Torneio Clausura.

Contratar um goleiro é uma coisa. Vê-lo jogar é outro completamente diferente, que depende do aval do treinador. "Só posso dizer que não sabia que o presidente estava na Argentina, muito menos contratando goleiro. Alguns goleiros têm sido oferecidos para o Atlético já não é de agora", disse o técnico Emerson Leão.

O comandante da equipe aproveitou para passar um recado a seu chefe. "Todo atleta que for contratado passa logicamente pelos treinamentos, pela observação do treinador e pela escalação dele. Se reunir méritos tudo bem; se não, tudo mal", avisou.

Ex-goleiro de seleção brasileira, Leão costuma ser firme na escolha de quem ocupa a posição nos times que dirige. Existe um histórico de discórdia entre o técnico e diretores no que diz respeito aos arqueiros. Um caso famoso foi no Corinthians, em 2006, quando a MSI contratou o goleiro Bruno - hoje no Flamengo - e ele não teve oportunidades, enquanto o questionado Marcelo era o titular.

Desta vez, Leão dá a entender que procederá da mesma forma, defendendo Juninho e Édson, suas atuais opções. "O goleiro que ele (Kalil) foi ver tem 36 anos, não é uma criança. É uma decisão dele. Nós temos outros goleiros com contrato em vigência, longo. São profissionais decentes no trabalho, e vamos incentivá-los o máximo possível para continuar profissional", apoiou o treinador.


Leia mais sobre: Alexandre Kalil Carlos Bossio

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

Carlos Bossio

Carlos Bossio
Experiente goleiro de 35 anos levanta a taça do Apertura de 2007 pelo Lanús, da Argentina

Topo
Contador de notícias