iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/04/2009 - 08:31

Grêmio vai em busca da melhor campanha da primeira fase
Tricolor está invicto na Libertadores e só não venceu na estreia, quando ficou no empate com o Universidad do Chile

Gazeta Esportiva


PORTO ALEGRE - A camisa tricolor está a 90 minutos de atingir mais um objetivo. É com essa expectativa que o Grêmio entrará em campo, nesta terça-feira. Uma vitória sobre o Boyaca Chicó, a partir das 19h30 (de Brasília), dará ao clube gaúcho a melhor campanha da primeira fase da Libertadores. Para os colombianos, a partida, no Olímpico, também é de suma importância, pois ainda brigam por um lugar nas oitavas-de-final.

O topo do Grupo 7 é azul, preto e branco. Com uma campanha invicta na principal competição do ano, os gremistas esperam confirmar o favoritismo, fechando a primeira etapa do torneio com cinco vitórias e um empate, o da estreia, quando a bola insistiu em não entrar diante do Universidad de Chile. "Temos que manter os pés no chão. Mas não é por acaso que estamos nessa posição", destacou o zagueiro Réver.

A aliviada torcida gremista mais uma vez encherá as arquibancadas de sua casa. Os tricolores flanam de tanta alegria após a saída de Celso Roth, demitido há três semanas. Sua saída foi como se um peso tivesse sido tirado das costas do lado azul do Rio Grande. Mesmo sem saber quem será o novo técnico do time, os torcedores demonstram confiança no interino Marcelo Rospide - dono de duas vitórias em dois jogos.

"Estamos trabalhando jogo a jogo. Estamos com o objetivo no jogo do Boyacá, para que possamos confirmar a vitória e, aí sim, fazer projeções para as fases seguintes", comentou Rospide, que deverá seguir no cargo nas oitavas-de-final.

O confronto final pela fase de grupos da Libertadores é um reencontro entre a equipe e sua torcida. O Grêmio não atua em casa há três semanas, uma eternidade no futebol. Será mais uma oportunidade para ver Maxi López vestindo a camisa 16, a mesma que Jardel eternizou na disputa vitoriosa da Libertadores de 1995. O argentino marcou gols nas suas últimas duas partidas e terá ao seu lado Jonas. Alex Mineiro, recuperado de lesão, mas brigado com o gol nesta temporada, ficará no banco de reservas.

Enquanto os gaúchos estão há 15 dias sem jogar - a última partida ocorreu em 15 de abril, na vitória sobre o Universidad do Chile -, os colombianos chegam a Porto Alegre animados pelo desempenho no fim de semana no campeonato local. Jogando em casa, o Chicó goleou o Cúcuta por 4 a 0, no sábado, se aproximando do líder do Torneio Apertura, o Tolima. Porém, a vitória trouxe uma preocupação. O goleiro Velásquez saiu lesionado, virando dúvida para esta terça. Entretanto, a maior probabilidade é que ele esteja em campo. Já Mahecha, principal jogador do time, fica de fora por suspensão.

O Chicó precisa vencer para avançar de fase sem necessitar de resultados paralelos. Para se classificar com um empate, o Universidad do Chile não pode golear o Aurora, em jogo que ocorrerá simultaneamente. Se os colombianos perderem para o Grêmio, torcerão por derrota ou empate dos chilenos. Zerados na pontuação, o Aurora não possui mais chances de seguir em frente na Libertadores.

A matemática para a melhor campanha - A conta é simples. Vencendo, o Grêmio terá a melhor campanha da primeira fase. Caso imprevistos ocorram no Olímpico, o Tricolor precisará torcer para que nem Boca Juniors e nem o Libertad vençam os seus confrontos na última rodada.

Caso o provável ocorra e os gaúchos assegurem o primeiro lugar geral, que dará ao time a vantagem de sempre decidir em casa nas fases seguintes, são quatro as possibilidades de adversários nas oitavas de final. O mais plausível no momento é que seja o Defensor, do Uruguai. As outras possibilidades são o São Luís, do México, Universitário ou o San Maritn, ambos do Peru.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X BOYACÁ CHICÓ

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 28 de abril de 2009, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (Uruguai)
Assistentes: Pablo Fandiño e Miguel Nievas (ambos do Uruguai)

GRÊMIO: Victor; Léo, Réver e Rafael Marques; Ruy, Adilson, Tcheco, Souza e Fábio Santos; Jonas e Maxi López
Técnico: Marcelo Rospide

BOYACÁ CHICÓ: Edison Velásquez; Pedro Pino, Evert Palácios, Mario García e Ormedis Madera; Leonardo López, Lozano Ramírez e Anthony Tapia; Miguel Caneo, Giron e Marco Pérez
Técnico: Alberto Miguel Gamero


Leia mais sobre: Grêmio Boyacá Chicó Libertadores

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


EFE

EFE

Grêmio
Tricolor volta a jogar em casa depois de três semanas e conta com a torcida na Libertadores

Topo
Contador de notícias