iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/04/2009 - 20:57

Adilson Batista destaca o volume de jogo do Cruzeiro no segundo tempo
Técnico do Cruzeiro apontou para a mudança tática que o adversário fez no intervalo, colocando mais um atacante

 

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - Após a vitória de 5 a 0 sobre o Atlético, que praticamente define o Campeonato Mineiro, o técnico Adilson Batista, do Cruzeiro constatou o mesmo que todos que viram o jogo. Foi uma partida com dois tempos completamente distintos, o primeiro equilibrado, o segundo com ampla vantagem celeste.

"No primeiro tempo, em função do sistema do Atlético, nós tivemos um pouquinho de dificuldade. Eles criaram três ou quatro situações em saídas rápidas, em contra-ataque e em escanteio também. A gente não teve um volume daquilo que a gente imaginava. Já o segundo tempo foi diferente, todo do Cruzeiro, superior e, enfim, valeu pela atuação do segundo tempo", disse o treinador.

Além de perceber o que todos viram, Adilson Batista tratou de explicar o que aconteceu para que o Cruzeiro fosse tão superior. O comandante celeste apontou para a mudança tática que o adversário fez no intervalo, à qual os jogadores cruzeirenses conseguiram se adaptar muito bem.

"Eu recebi a informação de que ele (Leão) entraria com o Kléber na frente e que estava saindo o Márcio Araújo. Chamei eles (os jogadores do Cruzeiro) um pouquinho ali, expliquei. Eu acho que nós tivemos um volume melhor de jogo porque eles ficaram com dois na frente, abriu um pouquinho mais", analisou o treinador, falando sobre a saída de um volante, o que enfraqueceu o meio-campo alvinegro.

O segundo e o terceiro gols, que decidiram o jogo, saíram em cobranças de escanteio, com cabeçadas de Leonardo Silva. Para Adilson Batista, a fato de os gols terem sido feitos em jogadas de bola parada não diminui o mérito do time. "Nós fizemos por onde para saírem estes escanteios. Eu acho que o Cruzeiro, pelo volume de jogo do segundo tempo, mereceu", defendeu.

Com tanta tranquilidade para o jogo de volta, e com a reta final da Copa Libertadores pela frente, o Cruzeiro pode poupar jogadores no próximo domingo. Contudo, a única ausência certa é a de Ramires, que terá de cumprir suspensão. Os outros terão de esperar até que o treinador passe a pensar nesta partida, o que ainda não é a prioridade.

"Eu estou pensando em tomar um banho, ir para Curitiba, ver minha mulher, minhas filhas, e terça-feira eu vou começar a trabalhar pensando naquilo que eu acho que é importante a gente fazer", desconversou Adilson.


Leia mais sobre: Campeonato Mineiro Cruzeiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias