iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/04/2009 - 11:12

Técnicos se unem em críticas a gramado de Wembley
Ferguson, Wenger e Moyes reclamaram do campo nas semifinais da Copa da Inglaterra

Trivela.com

SÃO PAULO - Três dos quatro técnicos semifinalistas da Copa da Inglaterra fizeram críticas ao estado do gramado nos jogos do fim de semana. Alex Ferguson, do Manchester United, Arsène Wenger, do Arsenal, e David Moyes, do Everton, lamentaram as condições do campo.

O único treinador a evitar as críticas foi Guus Hiddink, do Chelsea, que venceu o Arsenal por 2 a 1 no sábado. No domingo, o Everton eliminou o Manchester United nos pênaltis após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação.

Ferguson atribuiu ao gramado sua decisão de poupar vários titulares dos Red Devils.

'Quando vi o campo no sábado, o que menos queria era chegar a uma prorrogação com meus principais jogadores', argumentou o técnico do United. 'O campo parecia pesado e difícil de mover a bola com rapidez'.

'Eles têm todas aquelas luzes em volta do campo para ajudar o crescimento da grama, mas o campo me parece morto. Então, tive de tomar a decisão ousada de jogar com os mais jovens', defendeu-se Ferguson.

Wenger declarou que o estado do gramado é 'embaraçoso para um estádio nacional', e acrescentou: 'Não estou dizendo que perdemos por causa do campo. Não foi isso. Mas a qualidade é um desastre'.

Moyes comentou: 'O campo é difícil de explicar. É pesado, não tem velocidade, é difícil de jogar com rapidez. Muitos campos da Premier League estão ótimos para jogar, mas algo precisa ser feito com este'.

Até o técnico da seleção inglesa, Fabio Capello, já fez críticas ao gramado de Wembley, substituído cinco vezes desde sua reinauguração, há dois anos.

Leia mais sobre: Arsenal Manchester Everton

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias