iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/04/2009 - 11:19

Dessa vez vai? A história de um clube russo
Krylya Sovetov, há algumas temporadas, figura no topo do Campeonato Russo, mas nunca disputa o título

Trivela.com

MOSCOU (Rússia) - A vitória por 3 a 0 sobre o Khimki, em Samara, deixou o Krylya Sovetov na liderança do Campeonato Russo, empatado com o Dynamo Moscou, após quatro rodadas. Nesta temporada, assim como nas últimas, a equipe inicia a competição com muita força, principalmente nos jogos em casa. Com o passar dos jogos, porém, vai perdendo a força. Esse ano pode ser diferente?

O Krylya, há algum tempo, é um dos times mais difíceis de ser batido em seu estádio, no caso o Metallurg, que costuma receber, em média, 20 mil pessoas por partida. Sua torcida é fanática e empurra a equipe do início ao fim. Fora, porém, o desempenho não tem sido o mesmo, e isso tem se mostrado decisivo.

Nesta temporada o time venceu em seus domínios Amkar e Khimki, dois adversários fracos, e longe de casa bateu o Tom, em Tomsk, e caiu por 2 a 1 para o Lokomotiv, em Moscou.

O elenco da equipe é bom, e ainda por cima conta com o ótimo treinador Leonid Slutsky, que realizou excelente campanha com o Moskva no ano passado.

Quem vive um grande momento é o veterano centroavante tcheco Jan Koller, de 35 anos. Nas quatro partidas pela Premier Liga ele marcou dois gols e se tornou o queridinho dos torcedores. Tanto que no site oficial do clube, ele é o jogador com a maior média nas notas dadas após os jogos.

O Krylya sonha em repetir o feito de 2004, quando ficou atrás apenas de Lokomotiv e CSKA Moscou na classificação. Com o terceiro lugar, disputou a Copa Uefa. Um sonho possível de ser realizado novamente, basta manter a força de Samara longe da cidade também.

Demitido

Michael Laudrup não resistiu no cargo. Nesta quarta-feira à noite, o dinamarquês foi demitido pelo Spartak Moscou e não é mais o técnico da equipe. Seu último ato foi a eliminação nas quartas de final da Copa da Rússia, para o Dynamo Moscou, por 3 a 0.

Temporiamente, o ex-jogador e atual diretor técnico do clube, Valery Karpin, assumirá o comando do time.

Laudrup chegou ao Spartak no ano passado, especificamente em 12 de setembro, para ocupar o lugar do demitido Stanislav Cherchesov. Tinha como missão lutar pelo título da Copa da Rússia – para retornar à Copa Uefa – e voltar a fazer o time competitivo na Premier Liga. Para isso, assinou um contrato de um ano e meio.

Como experiências anteriores como técnico, somente Getafe e Brondby. Na Rússia, o dinamarquês chegou com moral, muito mais por sua carreira como jogador, obviamente. Vinha acertando o Spartak Moscou e contava, principalmente, com as recentes boas atuações de Alex. No entanto, a eliminação na Copa da Rússia pesou demais.

A diretoria, insatisfeita com os rumos do clube há tempos, não consegue mais nortear seuys trabalhos. A demissão de Laudrup é apenas resultado disso.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias